Header Ads

A falsa religião é sem valor


Veio uma palavra da parte do Senhor a Jeremias onde o Senhor Deus condenava todo o povo de Israel pela dureza de seu próprio coração a uma série de fatos que viriam a trazer angústia, sofrimento e dor não somente a uma pessoa, mas a uma nação completa. Todo sofrimento que viria com a ordem do Senhor expressa pelo profeta se devia ao fato do povo se fiar e confiar na própria religião como diz o título deste artigo e o versículo TEMPLO DO SENHOR, TEMPLO DO SENHOR, TEMPLO DO SENHOR… ou seja se fiavam no templo do Senhor como base de sua fé negando as boas obras, e logicamente pregando uma coisa e vivendo outra bem diferente. Se fiavam em sua própria religião, neste caso no judaísmo como base de proteção mesmo sendo infiéis, idólatras, adúlteros e assassinos. Sua colheita de obstinação já estava por vir.

Vejamos o que o profeta fala a respeito de suas próprias ações de confiar em sua própria religião falsa

Jeremias 7
"9 Furtareis vós, e matareis, e cometereis adultério, e jurareis falsamente, e queimareis incenso a Baal, e andareis após outros deuses que não conhecestes,10 e então vireis, e vos apresentareis diante de mim nesta casa, que se chama pelo meu nome, e direis: Somos livres para praticardes ainda todas essas abominações?11 Tornou-se, pois, esta casa, que se chama pelo meu nome, uma caverna de salteadores aos vossos olhos? Eis que eu, eu mesmo, vi isso, diz o Senhor."

Ou seja ao pé da letra, vocês fazem tudo que me desagrada como Deus, tudo que eu odeio e abomino, e vem em minha casa e dizem: somos livres do pecado porque somos judeus e filhos de Deus. A resposta de Deus é? A minha casa e meu templo virou covil de ladrões e ordinários?

O desejo de Deus para Israel na época era:

Jeremias 7
"3 Assim diz o Senhor dos exércitos, o Deus de Israel: Emendai os vossos caminhos e as vossas obras, e vos farei habitar neste lugar.4 Não vos fieis em palavras falsas, dizendo: Templo do Senhor, templo do Senhor, templo do Senhor são estes.5 Mas, se deveras emendardes os vossos caminhos e as vossas obras; se deveras executardes a justiça entre um homem e o seu próximo;6 se não oprimirdes o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, nem derramardes sangue inocente neste lugar, nem andardes após outros deuses para vosso próprio mal,7 então eu vos farei habitar neste lugar, na terra que dei a vossos pais desde os tempos antigos e para sempre."

Ou seja uma inteireza de coração, uma fé pura, um obedecer a palavra de Deus, executar justiça e andar em caminhos retos.

Trazendo ao contexto dos dias atuais esta palavra:

O que vocês pensam que estão fazendo? Andam longe de minha casa, me abominam com idolatria ao consumismo, ao dinheiro, ao egoísmo, mentem ao seu irmão, negam ajuda ao próximo, são infiéis a obedecer a palavra e são povo rebelde que não ouve a minha voz.

Ou seja não adianta pregar uma de bom crente de ir a todo culto todo “santo” sábado ou domingo, dar o dízimo, ofertar, apertar a mão do irmão na igreja, dar a paz do Senhor, e se fiar nestas coisas, ações e palavras se elas negarem sua essência de cristão, é muito fácil falar sou “cristão”, “crente”, evangélico ou sei lá mais o que e diz vou no templo do Senhor, estou sempre lá, sou dizimista e não se fiar em verdadeiras obras de fé e na essência de transformação e vida com Deus, a verdadeira religião é amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos…

O povo de Israel colheu o que plantou, uma falsa fé, falsas palavras diante do Senhor querendo convencer a Deus e eles mesmos que sendo judeus e religiosos seriam livres das consequências de seus próprios atos pecaminosos, sua colheita foi a destruição.

Atualmente muitos dentro de nossas igrejas continuam se fiando em palavras falsas e obras falsas. O Senhor lança fora os tais, não se engana a Deus, e a nós mesmos podemos enganar, mas uma hora ou outra a ficha cai ou nos damos conta do nosso erro. Devemos ter um reflexo claro de nossos atos libidinosos quando o praticarmos para que haja salvação, cura e quebrantamento e quem sabe haverá uma esperança ou uma benção.

Toda obstinação é pecado, e hoje a igreja do Senhor no Brasil encontra-se obstinada, obstinada pelo dinheiro, pelos interesses políticos, pelo estrelato evangélico, pelo sucesso, pelas denominações e também pela ambiguidade, devemos ser obedientes e não obstinados, erramos, reconhecemos. Sejamos luz e não penumbra e sombras nestes dias tão frios do calor dos irmãos e da falsa religião que tem se propagado em nosso meio.

Um viver comum e medíocre de se fiar no TEMPLO DO SENHOR E NO, SOU EVANGÉLICO E ISSO BASTA. Ser evangélico não basta, devemos ser de Cristo, isto sim basta e é suficiente.


Fonte:
Sem profetada - Márcio Guerrero


Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.