Header Ads

Propaganda enganosa!

Eleilton William de Souza Freitas


Por favor, leia o texto abaixo com bastante atenção.
"No dia seguinte, quando eles estavam voltando de Betânia, Jesus teve fome. Viu de longe uma figueira cheia de folhas e foi até lá para ver se havia figos. Quando chegou perto, encontrou somente folhas porque não era tempo de figos. Então disse à figueira: - Que nunca mais ninguém coma das suas frutas! E os seus discípulos ouviram isso" (Mc 11:12-14 – NTLH).
Você já parou para pensar porque Jesus amaldiçoou a figueira se não era tempo de figos? A primeira impressão que temos é que Jesus agiu impulsivamente; parece não ter sentido a atitude dele. Mas eu queria que você observasse novamente o texto com cuidado: "viu de longe uma figueira cheia de folhas". O que isso significa? Vejamos.
Jesus estava na região de Betfagé (Mc 11:1), que significa “casa dos figos verdes”, pois era um lugar onde se cultivava figos, a fonte de alimento mais barata em Israel. Era normal se deparar com uma figueira naquela região. Jesus de longe avista uma e não se esqueça do detalhe – cheia de folhas – ele é a chave da resposta para a estranha atitude de Jesus.

As figueiras frutificam em duas épocas do ano. Os figos menores que aparecem dos brotos da última safra, começam a aparecer no início do outono, no final do mês de março e podem ser colhidos em maio ou junho, final do outono. Os figos maiores são colhidos do final de agosto até outubro.
Agora preste atenção! A época que Jesus viu a figueira em questão era março ou abril. Inicio do outono. Os primeiros brotos já deveriam ter nascido, pois eles nascem junto com as folhas. Em alguns casos eles nascem antes das folhas! Lembra do texto: "Viu de longe uma figueira cheia de folhas". Ora se havia folhas deveria haver também figos. Os frutos vêm antes das folhas! Essa figueira estava enferma, era uma exceção das demais, por isso Jesus lança uma sentença: "Nunca mais alguém coma fruto de ti".

A figueira aparentava ser o que não era. Prometia muito mais não tinha nada. Ela mostrava ser uma coisa e na realidade era outra, isto é, ela fazia uma propaganda enganosa de si mesmo. Isso desagradou o mestre em extremo. Quer saber de mais uma coisa? Jesus não estava realmente preocupado com comida. A figueira era símbolo de Israel. No capítulo sete Ele disse: "Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim" (Mc 7:6).

Eles aparentavam ser muito dedicados a Deus, mas na verdade não tinham fruto algum para mostrar. Era uma religião de folhas verdes. Israel era figueira vistosa: Muito exibicionismo, muito cerimonialismo, muito tradicionalismo, nada de fruto. Não havia aparência de Deus em Israel. Eram comprometidos com os rituais de Deus, mas não eram comprometidos com o Deus dos rituais.

Querido leitor, Jesus não está interessado em folhas verdes. Deus quer que você dê muito fruto! Tenha uma vida cristã além das aparências. Não viva fingindo ser uma pessoa que não é. Comprometa-se de coração com o Senhor. Não engane a si próprio, não viva uma vida de mentira diante dos homens, viva já, uma vida de verdade diante de Deus.

“Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda. Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado; permanecei em mim, e eu permanecerei em vós. Como não pode o ramo produzir fruto de si mesmo, se não permanecer na videira, assim, nem vós o podeis dar, se não permanecerdes em mim. Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” (João 15:1-5)

***

Texto devocional de autoria de Eleilton William de Souza Freitas adaptado por PC@maral para o blog.

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.