Header Ads

A Vinda de Jesus - Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora.


Uma das verdades mais solenes, e não obstante mais gloriosa, revelada nas Escrituras Sagradas; é a da segunda vinda de Cristo, para completar a grande obra da redenção. A segunda vinda de Cristo é a grande esperança da Igreja. Será literal, pessoal e visível. Neste estudo iremos averiguar biblicamente os ensinamentos sobre a volta de Jesus.

I- A Promessa da Segunda Vinda

1 - Afirmada pelo próprio Jesus (Jo. 14:1-3): Ao enfrentar a crise final de Sua vida na Terra e a separação de Seus discípulos, Cristo fez essa gloriosa promessa para encorajamento dos que o seguissem no decorrer dos séculos. Esta é uma das 318 vezes que a Segunda Vinda de Cristo é mencionada no Novo Testamento (outros testemunhos de Jesus: Mt. 24:30; 26:64).

2 - Confirmada pelos Anjos (Atos 1:8-11): Jesus havia sido morto, ressuscitado, já há quarenta dias, e deixa, agora, as últimas instruções no Monte das Oliveiras e sobe ao céu, tendo como testemunhas os seus apóstolos, repentinamente suas mentes voltaram para a terra pela aparência de dois varões (anjos) que também afirmaram que Jesus voltaria da mesma forma como subiu aos céus. As Escrituras dizem-nos que os anjos o acompanharão na sua volta. Certamente eles sabiam a esse respeito e que seu testemunho é confiável.

3 - Pregada pelos Apóstolos (Atos 3:20; I Tm. 6:14; II Pd. 3:3-13): O apóstolo Pedro é muito enfático tanto quanto a volta do Senhor como ele refuta aqueles que a negam. O apóstolo Paulo, mais do que os outros apóstolos, ensinou e regozijou na certeza da volta do Senhor (I Ts. 5:1-10; 4:13-17). João acrescenta a sua voz a muitas testemunhas sobre a Segunda Vinda de Cristo à Terra (Ap. 1:7; I Jo. 2:28; 3:2).

II- Como Virá Jesus?

Uma descrição completa da volta do Senhor é impossível. Neste evento, nosso Senhor glorificado irá manifestar-se de um modo inusitado. A volta de Cristo irá evidentemente transcender todos os acontecimentos até então experimentados no espaço e no tempo. Porém as Escrituras oferecem muitos detalhes referentes à maneira da volta do Senhor. Aqui veremos algumas poucas descrições da sua vinda.

1 - Ele virá de forma visível e pessoal (Ap. 1:7,8): Da mesma forma como subiu aos céus ele virá novamente (Atos 1:9-11). Uma pessoa não precisará adivinhar sobre a sua vinda, pois ela será universal (Mt. 24:27). Aqueles que estiverem vivos na terra o verão.

2 - Ele virá com as nuvens (Mt. 24:30): As nuvens têm sempre tido um lugar especial na obra redentora de Deus:

a) Deus veio ao Monte Sinai numa nuvem (Êx. 24:16);

b) Ele também veio ao Monte da Transfiguração numa nuvem (Mt. 17:5);

c) Na sua ascensão, foi recebido por uma nuvem (Atos 1:9);

d) Ele retornará numa nuvem com poder e grande glória.

3 - Ele virá acompanhado de Seus santos anjos (Mt. 25:31; Jd. 14): Quando Jesus vier outra vez será a marcha triunfal de um rei conquistador (II Ts. 1:7). A primeira vez Ele veio em humildade, a segunda vez será gloriosa, pois além do esplendor e grande glória, será, ainda, acompanhado por milhares de milhares de anjos celestiais.

4 - Com grande alarido (Mat.24:31): O Senhor descerá do céu com um alarido. Isto é traduzido como “um grito de comando”, “um alto clamor de convocação”. Exatamente como será este clamor ou alarido nós não sabemos. Paulo também afirma que a vinda de Cristo será anunciada pela trombeta de Deus. Como voz do arcanjo chama aqueles que estão vivos, a trombeta pode ser usada para levantar os santos da morte. Juntos, eles serão reunidos nas nuvens “a encontrar com o Senhor” .

III- Para que Virá Jesus?

Na sua vinda, Cristo irá completar os propósitos redentores de Deus através dos séculos. Todos os inimigos de Deus, o pecado, a morte e o diabo, serão removidos do mundo de Deus e uma nova ordem será estabelecida, na qual os propósitos originais de Deus para a humanidade e a criação vão ser finalmente concretizados. Vejamos, então, alguns motivos na Bíblia, pelos quais Jesus virá novamente:

1 - Para coroar os que o esperam para salvação (II Tm. 4:7,8): Aqui o apóstolo Paulo, já velho, confessa ter acabado a carreira e que aguarda com grande esperança a coroa da justiça, ou ainda, a recompensa que o Senhor, isto é, o Justo Juiz dará naquele dia a todos que amaram a sua vinda, os que aguardaram com amor e esperança a sua vinda.

2 - Para trazer a imortalidade ao salvos (I Co. 15:51-58): Nem todos os cristãos “dormirão” ou morrerão, antes da segunda vinda. Os que estiverem vivos quando Cristo retornar serão transformados. Quando a trombeta soar, o cristão falecido será ressuscitado incorruptível, já não sujeito à corrupção, e os que estiverem vivos receberão corpos espirituais. A vida na era porvir requer uma natureza incorruptível e imortal, a qual nos será dada pelo Redentor.

3 - Para ressuscitar os salvos e arrebatar sua Igreja (I Ts. 4:16,17): “Primeiro”, aqui, não se refere a uma ressurreição seguida mais tarde por outra. Significa que os cristãos falecidos se levantarão antes que os vivos deixem a terra. Eles definidamente participarão da “Parousia” (vinda de Jesus) juntamente com os vivos. Será uma coisa simultânea. Ao mesmo tempo que os mortos ressuscitam, os vivos são transformados e juntos serão arrebatados para encontrar o Senhor nos ares.

4 - Para recompensar os fiéis (Mt. 25:34): A palavra “benditos” designa os cristãos que, agora, são objetos de benção de Deus. Os benditos devem possuir por herança o reino de Deus, que está preparado desde a criação do mundo.

5 - Para trazer juízo sobre a Terra (Mt. 25:41): Na ocasião da sua vinda, o Senhor Jesus apartará os justos dos malditos da maneira como um pastor separa as ovelhas dos cabritos. Os que forem apartados como “malditos” serão julgados e condenados à morte eterna (II Tm. 4:1; Atos 17:31). Todos se apresentarão diante dele na sua volta.

IV- O Tempo da Vinda de Jesus

Desde o dia que Cristo subiu para o Pai, os homens têm estado especulando o tempo de sua volta. Os cristãos em Tessalônica estavam certos de que ele viria em sua vida (II Ts. 2:2,3). A Bíblia é muito clara quanto à certeza da segunda vinda de Cristo. A coisa que não está revelada é a data de sua volta. O Senhor tornou claro esta questão de marcar datas dizendo que ninguém sabia o dia e hora de sua vinda (Mc.13:32; Atos 1:7).

Ao responder à pergunta feita pelos seus discípulos acerca da sua vinda (Mt. 24:3), Jesus fala de um tempo precedente à sua volta, caracterizado por quatro condições gerais:

1) Apostasia religiosa (Mc. 13:5,6);

2) Guerras e conflitos entre as nações (Vs.7,8);

3) Perseguição e testemunho mundial da Igreja (Vs.9-13);

4) Distúrbios da ordem natural (Vs.24,25).

Não devemos tentar criar um esquema detalhado dos acontecimentos dos últimos dias e prever assim a data e a hora da volta de Jesus. Nenhum estudo dos sinais removerá a surpresa, nem mesmo entre os fiéis (Mt. 24:44). Tudo que o homem precisa saber é como estar pronto para a volta do Senhor. O fator realmente importante é a nossa atitude moral:
o que somos, nossa vontade de obediência ao Senhor e de encorajar outros a terem essa mesma obediência.

V- Como aguardar a Vinda de Jesus?

Em vista da certeza da volta de Cristo, a questão deve ser feita: Qual deve ser a responsabilidade do cristão para com isto? Muitos cristãos professam esta doutrina mas, na verdade, não estão preparados de fato para a Sua vinda (Mt. 25:1-13). Vejamos algumas qualidades esperadas daqueles que aguardam a vinda do Senhor:

1 - Separados do mundo (Tt. 2:12-13): Segundo Paulo devemos viver uma vida devota no presente e esperar ansiosamente a consumação da esperança cristã. O objetivo positivo dos cristãos no presente mundo é "viver sóbria, e justa, e piamente". Três advérbios que descrevem o relacionamento do cristão consigo mesmo, com seu próximo e com Deus.

Pessoalmente ele leva a vida a sério, controlando suas paixões e desejos. Com referência aos outros, ele é justo, digno de confiança. Com referência a Deus, é genuinamente devoto.

2 - Vivendo uma santidade pessoal (II Pd. 3:14): Pedro considera o fim certo da ordem mundial presente como um incentivo para vidas de santidade e piedade. No decorrer de todo o Novo Testamento, a vinda de Cristo é apresentada como motivação para uma vida reta, imaculada e irrepreensível. Esta santidade pessoal inclui:

Sinceridade (Fl. 1:10,11).

Sobriedade (I Ts. 5:2-6).

Integridade (I Ts. 5:23).

Generosidade de mente, ou seja, moderados (Fl. 4:5).

Paciência (Hb. 10:36,37).

Esta paciência é uma firmeza, uma segurança até o fim, esperando por sua vinda.

3 - Vivendo em vigilância (Mt. 24:42): O Novo Testamento menciona a palavra “vigiar” para a volta do Senhor cerca de 50 vezes. Vigilância por parte de um cristão indica fé. Ele crê que o seu Senhor está voltando. Portanto ele está vigiando e esperando. Vigilância indica estar preparado para sua vinda (II Pd. 3:12).

Jesus Cristo voltará com certeza! Jamais duvide disto em seu coração meu querido irmão, tenha fé, não ligue para os que questionam a demora na Sua volta, mantenha-se firme e temente a Ele, pois Ele é Fiel e cumpre todas as Suas promessas.

Naquele glorioso Dia, que todos nós possamos dizer: Amém! Vem, Senhor Jesus!


Fonte:
Pb Paulo Cesar Amaral

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.