Header Ads

Ide e pregai o Evangelho


“Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.” (Mateus 28: 18-20)

Por Paulo Cesar Amaral

A importância da pregação do evangelho : O evangelho de Mateus termina com Jesus comissionando seus discípulos à tarefa de pregar as boas novas de salvação. Eles fizeram bem este trabalho, pois a mensagem chegou até nós e continua sendo propagada por todo o mundo. Vamos falar um pouco sobre pregação do evangelho, e para isso, separamos alguns pontos básicos:

1 – É UMA ORDENANÇA DE JESUS CRISTO:

Conforme lemos no texto de Mateus, no versículo 19 Jesus diz: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;” Também Marcos registra esta ordenança no capitulo 16 versiculos 15 e 16 “E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado.” Além de ordenar Jesus também iria capacitá-los para este trabalho: “Eis que envio sobre vós a promessa de meu Pai; permanecei, pois, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder.” (Lucas 24: 49)

Ou seja: Pregar o evangelho é uma obrigação nossa, e cada um prega segundo o seu chamado, sua capacidade e o dom concedido; Paulo fala sobre isso aos Coríntios: “Se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois sobre mim pesa essa obrigação; porque ai de mim se não pregar o evangelho! Se o faço de livre vontade, tenho galardão; mas, se constrangido, é, então, a responsabilidade de despenseiro que me está confiada.” (ICo 9:16-17)

2 – A PREGAÇÃO DO EVANGELHO DESENCADEIA LUTAS E BATALHAS A SEREM TRAVADAS:

Lutas internas: Lutamos contra nossa própria natureza pecaminosa. O conselho de Paulo a Timóteo: “Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.” (2 Tm 2:15) A extrema importância de se conhecer bem a palavra de Deus.

Lutas externas: Contra o mundo em pecado e os desvios na igreja, dos que se negam a ouvir e aceitar a palavra de salvação e a sã doutrina, sobre isso Paulo orienta: “prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina. Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas.” (2 Tm 4:2-4) [E este dia já chegou. Estamos vivendo este momento.]

3 – A PREGAÇÃO DO EVANGELHO DEVE TER CONTEÚDO CRISTOCÊNTRICO:

Toda pregação deve ser focada na pessoa de Jesus Cristo. O Cristo ressuscitado, vivo, que dá poder, e que nos desafia a “ir por todo o mundo” com esta incomparável história do amor de Deus!

Sobre Jesus, podemos dizer, fazendo uso o texto do discurso de Pedro no dia de pentecostes, quando ele fala ao povo a razão daqueles acontecimentos registrados em, Atos 2: 22 – 41.

Jesus é um personagem histórico: Assim Ele é apresentado: “Varões israelitas, atendei a estas palavras: Jesus, o Nazareno, varão aprovado por Deus diante de vós com milagres, prodígios e sinais, os quais o próprio Deus realizou por intermédio dele entre vós, como vós mesmos sabeis;” (Atos 2:22 ) “como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com poder, o qual andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele;” (Atos 10:38). No primeiro versículo Atos 2:22, Pedro usa a expressão como vós mesmos sabeis (v. 22). Ele parte de algo conhecido de seus ouvintes. Aquelas pessoas conheciam a fama de Jesus. Muitos ali tinham ouvido falar e outros tantos tinham presenciado os milagres de Jesus . Todos eles sabiam que Jesus havia nascido e era um personagem histórico real, mas Pedro não para por aí em sua descrição sobre Jesus.

Jesus foi aprovado por Deus: Atos 2:22 - O apostolo chama-lhes a atenção para a seguinte verdade: os milagres, os sinais e os prodígios feitos por Jesus durante o seu ministério, são a evidência suficiente do poder de Deus em sua vida e confirmam que Cristo foi aprovado por Ele.

Jesus era imatável: “sendo este entregue pelo determinado desígnio e presciência de Deus, vós o matastes, crucificando-o por mãos de iníquos;” (Atos 2:23) Pedro mostra que Ele é tão poderoso, que se não tivesse entregado a si mesmo, ninguém, em todo o universo , poderia matá-lo. Jesus confirma isto em João 10:18 “Ninguém a tira de mim; pelo contrário, eu espontaneamente a dou. Tenho autoridade para a entregar e também para reavê-la. Este mandato recebi de meu Pai”. Com base na palavra de Deus, podemos afirmar que Jesus é Imatável, mas, por amor, ele se permitiu morrer para nos salvar.

Jesus ressuscitou e está vivo: “ao qual, porém, Deus ressuscitou, rompendo os grilhões da morte; porquanto não era possível fosse ele retido por ela.” (Atos 2:24). Cristo foi superior à morte, Podemos comprovar isto quando vemos que, em todas as vezes que Ele a confrontou, sempre saiu vitorioso. A ressurreição da filha de Jairo e de Lázaro nos mostra isto. O apóstolo Pedro, ao falar de Jesus, não hesita em proclamar com ousadia que “Deus o ressuscitou dos mortos”! (v. 24)

Jesus foi exaltado: “Exaltado, pois, à destra de Deus, tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vedes e ouvis.” (Atos 2:33) Pedro conclui dizendo: “Esteja absolutamente certa, pois, toda a casa de Israel de que a este Jesus, que vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo.” (Atos 2: 36)

Jesus perdoa pecados: Após o discurso de Pedro, as pessoas foram convictas de seus pecados, e com coração quebrantado perguntaram: “que faremos irmãos?” (Atos 2:37) “Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados (...).” (Atos 2:38)

4 – A PREGAÇÃO DO EVANGELHO REQUER OBEDIÊNCIA, CONFIANÇA, AMOR, PERSISTÊNCIA:

Em seguir as orientações dadas por Jesus através da Sua palavra e da voz do Espírito Santo falando ao nosso coração e tudo isso acompanhado de muita oração.
Paulo foi um grande exemplo:

Paulo era perseguidor da igreja, Jesus apareceu para ele, ele se converteu. Em pouco tempo já pregava o Cristo ressurreto. Passou de perseguidor a perseguido. Sofreu injurias, precisou mudar diversas vezes de cidade por causa da perseguição de alguns judeus que não aceitavam Jesus como Messias. Este homem creu e demonstrou através de sua vida o quanto é duro levar as boas novas de salvação para um mundo mergulhado no pecado. Mas Paulo sabia em quem ele havia crido, e que era “fiel para guardar o seu depósito”.

No final da vida escreve a Timóteo, seu filho na fé, “Quanto a mim, estou sendo já oferecido por libação, e o tempo da minha partida é chegado. Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda.” (2 Tm 4: 6-8 )
CONCLUSÃO

Pregar o evangelho é uma ordenança de Jesus Cristo para cada um de nós, que o aceitamos como Salvador e Senhor de nossas vidas. Devemos pregar com palavras e, principalmente, com testemunho. É uma tarefa árdua, uma batalha, interna e externa. Lutamos contra nós mesmos, e nossos desejos carnais, e contra o mundo, que não aceita a mensagem de salvação.

Mas o Senhor nos diz que devemos continuar perseverantes, pregando o evangelho, quer seja oportuno ou não, pois, para isto fomos comissionados. E mais ainda, o Senhor nos promete que dará autoridade e confirmará nossa pregação, quando o fizermos de todo o coração, com gratidão e amor pelas pessoas que estão lá fora, escravizadas pelo pecado.

Porque nós conhecemos o Deus que nós pregamos, e, assim como Jesus revelou o Pai aos seus discípulos, devemos revelar este Deus maravilhoso para todo o mundo.

Que Deus nos abençoe!

***

PCamaral

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.