Header Ads

Sobe para 43 o número de mortos causados pelo temporal Xynthia

Porto de La Rochelle, na região de Poitu-Charentes, foi duramente afetado pela tempestade Xynthia, que matou ao menos 40 pessoas na França. (Foto: AFP)


Foram três mortes registradas na Espanha e 40 na França.
Mais de um milhão de pessoas ficou sem energia elétrica.


Do G1, com agências internacionais

O balanço provisório de vítimas da tempestade Xynthia, que atinge duramente o litoral atlântico da França desde sábado subiu para 40, segundo fontes da Defesa Civil. A maior parte das mortes ocorreu no departamento de La Vendée, com 29 perdas. Cerca de um milhão de casas ficaram sem eletricidade no país. Regiões da Espanha e Portugal também foram atingidas. Somando-se às três mortes registradas na Espanha, o número de vítimas sobe para 43. A tempestade ruma agora em direção à Bélgica.

"Este número muda a cada minuto a medida em que as buscas avançam. E pode aumentar”, afirmou o comandante Samuel Barnes, porta-voz da defesa civil de La Vendée.

Vendée é um dos quarto departamentos que estavam em alerta máximo por causa das chuvas. No departamento de Charente-Maritime, morreram mais cinco pessoas - quatro idosos e uma criança de dez anos. No Loire-Atlântico outras duas. Outras quatro mortes foram associadas a objetos arrastados pelos fortes ventos e à inalação de gases tóxicos de um gerador elétrico que um casal ligou ao ficar sem energia. Seguem em alerta laranja, o segundo nível de emergência previsto, 31 departamentos franceses, que ainda sofrem as consequências das chuvas e dos fortes ventos.

Rua alagada neste domingo (28) na cidade francesa de Ver-sur-Mer, oeste do país. (Foto: AFP)


O presidente francês Nicolas Sarkozy emitiu um comunicado oficial no qual pede ao Governo que se movimente "sem demora" para que as medidas de ajuda cheguem o mais rápido possível nas áreas atingidas. O primeiro-ministro, François Fillon, se reunirá na tarde deste domingo para discutir a contenção dos danos do temporal. O serviço meteorológico nacional informou que a tempestade começa a abandonar o território francês pelo norte do país, mas que ainda há perigo de enchentes em vários departamentos do oeste, especialmente na Bretanha. A companhia aérea Air France anunciou a suspensão de 70 aterrisagens e decolagens previstas para o aeroporto Roissy-Charles de Gaulle, próximo a Paris.

Homem anda em rua alagada na cidade francesa de Fouras. As chuvas também atingiram Espanha e Portugal, provocando caos nos transportes. Na França, um milhão de pessoas ficou sem luz, e 70 voos partindo de Paris foram cancelados. (Foto: AFP)


A tempestade já deixou a Espanha, segundo o Minstro do Interior do país, Alfredo Pérez Rubalcaba. "Temos de lamentar as três vidas perdidas", diz o ministro. Segundo ele, uma mulher morreu em Ourense, na Galícia, esmagada por um muro, e duas em Burgos, onde uma árvore caiu sob o carro onde eles se encontravam. Segundo informações do ministério, somente no sábado, os cortes elétricos afetou mais de 65 mil pessoas em Castilla e León (ao norte de Madri), 60 mil no País Basco (norte espanhol) e 30 mil em Galícia (região noroeste). 124 voos foram cancelados em toda a Espanha nos dois últimos dias em razão do temporal.

***

Fonte: G1.com

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.