Header Ads

Um passeio pelo fogo


Responderam Sadraque, Mesaque e Abede-Nego ao rei: Ó Nabucodonosor, quanto a isto não necessitamos de te responder. Se o nosso Deus, a quem servimos, quer livrar-nos, ele nos livrará da fornalha de fogo ardente e das tuas mãos, ó rei. Se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses, nem adoraremos a imagem de ouro que levantaste. Daniel 3:16-18

No livro do profeta Daniel, encontramos uma impressionante demonstração de fé, coragem, e obediência a Deus. Três hebreus, escravos em Babilônia, sob o reinado de Nabucodonosor, foram colocados em uma duríssima prova. Deveriam prostrar diante de uma estátua de ouro, como sinal de obediência e reverência ao rei, ou então, eles seriam atirados em uma fornalha em chamas. Todos os homens de cargo importante deveriam fazer o mesmo. Os olhares, entretanto, focavam mais, e maldosamente na direção dos hebreus. “Ser, ou não ser fiel? Eis a questão.”

Eles não precisavam fazer muita coisa, era só colocar o rosto no chão, no momento que fosse dado um sinal musicado. Adorar rapidinho aquela estátua, e pronto. Tudo resolvido. Nada de fornalha, e o emprego mantido. Afinal, estavam longe de casa e bem empregados. Porque se "queimarem", contrariando o vaidoso chefe? Mas que nada, estavam longe de sua terra, mas não longe de seu Deus! O soberbo rei pediu demais, e foi surpreendido diante de seus bajuladores. Quando a música foi tocada, eles permaneceram de pé. De imediato a equipe real de fofoqueiros entrou em ação, e registrou a ocorrência. O rei não gostou nem um pouco.

Furioso mandou chamar Sadraque, Mesaque e Abede-Nego. Assim eles eram apelidados.
- É verdade o que me disseram? Vocês não prestam cultos aos meus deuses, nem adoram a imagem que mandei erguer? Vou mandar tocar a música de novo, e será melhor obedecerem desta vez, senão a fornalha vai "esquentar" para o lado de vocês.
Gastou saliva a toa. Eles não se intimidaram, e declararam: Ó Nabucodonosor, não precisamos defender-nos diante de ti. Se formos atirados na fornalha em chamas, o Deus a quem prestamos cultos pode livrar-nos, e Ele nos livrará das tuas mãos, ó rei...Não prestaremos culto aos teus deuses nem adoraremos a imagem de ouro que mandaste erguer (Dn 3:1-18).

Descontrolado, o rei mandou esquentar a fornalha sete vezes além do comum. Amarrados, os hebreus foram atirados no fogo. Como dizem: o rei estava espumando de raiva. Porém, neste momento, aparece visível na fornalha, o Deus da fidelidade. O Deus que entra na crise dos fiéis, para livrá-los. Não foram três os homens que atiramos no fogo? Sim, ó rei! “Olhem estou vendo quatro homens, desamarrados e ilesos, andando no fogo, e o quarto se parece com um filho dos deuses.” (Dn 3:24,25). Se não fora o Senhor, que esteve ao nosso lado, ora diga Israel. (Sl 124:1).

E hoje, quando as provas nos vêm, será que Deus não se importa mais conosco? Onde está Deus, quando estamos em crises? Onde está Deus, quando somos ameaçados? Onde está Deus, quando a fornalha esquenta? Creia, Ele está onde sempre esteve. Na fé que obedece e não teme.

Amado, não se curve ante o mau. Resista-o na cara. Deus passeia na fornalha de sua crise. Sete vezes mais o fogo do ímpio, é infinitamente menos, do que o fogo de Deus em sua vida. Ó, vinde, adoremos e prostremo-nos; ajoelhemos diante do Senhor que nos criou (Sl 95:6).

***

Fonte: Autor Pastor Ismael Narcizo divulgado no PC@maral

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.