Header Ads

Algo anda muito errado com o evangelicalismo brasileiro!

Por favor, alguém pode me explicar por que palavras como "paixão", "fogo", "glória", "poder" e "unção" vendem muito mais CDs do que "graça", "misericórdia" e "perdão"? Por que aqueles que mais falam sobre "prosperidade" evitam sistematicamente textos como Tiago 2:5, "Ouvi, meus amados irmãos. Não escolheu Deus os que para o mundo são pobres, para serem ricos em fé e herdeiros do reino que ele prometeu aos que o amam?", I Timóteo 6:8, "Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes" e Habacuque 3:17-18, "Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais não haja gado, todavia, eu me alegro no SENHOR, exulto no Deus da minha salvação."?

Por que se fala tanto em dízimo, defendendo-o com unhas e dentes, mas quase nada se fala sobre ter tudo em comum e outras coisas como "ajudar os domésticos na fé" e "não amar somente de palavra e de língua mas de fato e de verdade"? Em qual proporção a Bíblia fala de uma coisa e de outra? Por que em Atos 4, quando os apóstolos foram presos, a igreja orou de forma tão diferente do que se ora hoje? Por que não aproveitaram a ocasião pra "amarrar o espírito de perseguição", pra "repreender a potestade de Roma", ou coisa semelhante?

Por que Atos 2:4, "Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem" é muito mais citado como modelo do que era a igreja primitiva do que Atos 2:42, "E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações"?

Por que todo mundo sabe João 3:16 de cor, "Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" mas tão pouca gente sabe I João 3:16, "Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e devemos dar nossa vida pelos irmãos" ? Por que 90% ou mais dos cânticos congregacionais modernos são na primeira pessoa do singular (EU), quando a proporção nos salmos é muito menor?

Por que todo mundo aceita que Jesus curou e colheu espigas no sábado, aceita também que Deus ordenou que seu povo matasse vários povos rivais, mas se escandaliza absurdamente quando alguém diz que Raabe fez certo ao mentir para preservar duas vidas? O que vale mais, em situação de conflito, que um soldado pagão saiba a verdade ou a vida de dois homens? Será que se Raabe tivesse dito a verdade, teria sido elogiada em Hebreus 11?

Por que quase tudo que se vende numa livraria cristã foi produzido nos últimos 50 anos, se nosso legado é de 2.000 anos de História do Cristianismo? O que aconteceu com os outros 19 séculos e meio? Por que os cristãos creem que o homem foi nomeado por Deus como o responsável pela criação, e que tudo que Deus criou é bom, mas são os esotéricos os que mais lutam pela defesa do meio-ambiente?

Por que todos os ritmos de origem na raça negra até hoje são considerados por alguns como diabólicos? Por que se canta tanto sobre coisas tão etéreas como "rios de unção" e "chuvas de avivamento", ao passo que Jesus usava sempre figuras do cotidiano para ensinar, como sementes, pássaros e lírios?

Por que se amarra, todos os anos, tudo quanto é "espírito ruim" das cidades, fazendo marcha e tudo, mas as cidades continuam do mesmo jeito? Aliás, se os "espíritos ruins" já foram "amarrados" uma vez, por que todo ano eles precisam ser "amarrados" de novo? Por que se canta todos os dias "Hoje o meu milagre vai chegar"? Afinal, ele não chega nunca? Que dia está sendo chamado de "hoje"?

Por que Jó não cantou "restitui, eu quero de volta o que é meu", nem declarou ou amarrou nada, muito menos participou de "campanha de libertação" quando perdeu tudo? Por que nós nunca vamos ao médico e pedimos, "doutor, dá pra queimar essa enfermidade pra mim por favor"? Por que então se ora pedindo isso pra Deus? Seria correto orar assim pra Deus curar alguém enfermo por causa de queimadura?

Por que não se faz um mega-evento evangélico, desses que reúnem um milhão de pessoas ou mais, pra fazer um mutirão para distribuir alimentos aos pobres ou ainda para recolher o lixo da cidade? Aliás, por que se emporcalha tanto as cidades com óleo e outras coisas nos tais "atos proféticos"? Não seria um melhor testemunho limpá-la ao invés de sujá-la? Por que as rádios evangélicas tocam tanta coisa produzida por gravadoras ricas e nada produzido por artistas independentes?

Por que se faz apelo ao fim de uma "pregação" que não fez qualquer menção ao sangue, à cruz, ao arrependimento, ou sequer ao pecado? Por que Deuteronômio 28:13 ("o Senhor te porá por cabeça, e não por cauda") é tão citado, ao passo que I Coríntios 4:11-13 ("somos considerados como o lixo do mundo") ninguém gosta de citar?

Será que ninguém percebe que algo anda muito errado com o evangelicalismo brasileiro?

Eu só queria saber...

Comentário PC@maral:

Eu também quero saber! Afinal, grande parte das questões levantadas no texto fazem parte de meu rol de "coisas" que não consigo entender no mundo cristão. Por exemplo: O principio básico e essencial do culto a Deus é o de exaltar seu poderoso nome e seus grandes feitos. Elogiar o nome do Senhor pelo o que Ele é, mas não é isso que vemos e ouvimos nas igrejas, mais se valoriza o ser criado do que o Criador. Letras de música que cobram coisas de que não temos direito algum de cobrar. Pregações que parecem mais consultas a psicanalista do que alimento espiritual: Você é vencedor, Você pode, Você tem direito, Você tem que determinar, Você tem que cobrar de Deus a Suas promessas, e assim vai.

Eu costumo dizer que "debaixo do meu pé somente a sola do meu sapato, e olhe lá!". Fora disso sou totalmente dependente de Deus e de Sua soberana vontade. Cabe a mim, abrir meus ouvidos para escutar e praticar o que o Espirito Santo me orienta através da Sua Palavra, a Bíblia Sagrada.

Uma palavra pregada no pulpito, que não leva o ouvinte a uma meditação, ao arrependimento, a confissão de pecados, a conversão, não adianta de nada. As pessoas estão indo às igrejas para verem "um caniço agitado pelo vento". Se o vento muda, muda, também, a direção do caniço. Não é isso que vemos todos os dias? Todos os dias inventam coisas novas para atrair os crédulos incautos.

Uma Palavra pregada sem cruz, sem sangue, sem morte para uma vida antiga de pecados e um novo nascimento e conversão e prática de santificação, não vale de nada! Pura vaidade! Pura perda de tempo para os ouvintes e duro castigo reservado para os preletores, falsos profetas, pois anunciam aquilo que Deus não lhes ordenou que anunciassem.

Todas as questões levantadas devem fazer parte de nossos pensamentos. Devemos analisar se estamos fazendo parte deste circulo porque: Algo anda muito errado com o evangelicalismo brasileiro!

***

Fonte: Púlpito Cristão divulgado no PC@maral - Eu também quero saber e entender!

2 comentários:

  1. Gostei do texto...excelente para reflexão.

    abraço

    Tereza Bolico

    http://abusandoverbo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Perto da volta Jesus, o amor de muitos esfriará! Isso é bíblico!
    E muitos não podem nem esfriar, porque nunca amaram de fato nosso Senhor!
    Muitos Jovens só "servem" a Deus na hora do culto, depois observe os vídeos de seu Orkut e vejam quem é servido e quem é adorado...

    Todos nós devemos ter a consciência que amar a Deus e refletir a sua essência em todos os lugares, e como igreja de Cristo, dar testemunho e ensinar a verdadeira face do evangelho de Jesus Cristo,

    Dizer que dinheiro não é tudo, que as bênçãos materiais são consequência da nossa bediência. Se dinheiro fosse tudo... fosse o sinal da presença de Deus, por que que os mais ricos e famosos vivem a base de álcool, drogas, com depressão, são infelizes mesmo, apesar de só aparecerem sorrindo.

    A vida sem Jesus é uma droga que mata todos os dias, é uma solidão certa, mesmo que as pessoas estejam cercada por uma multidões.

    SEM JESUS, TODA RIQUEZA DO UNIVERSO É SEM VALOR, porque nenhum cartão de crédito ou qualquer ouro, prata, dinheiro pode comprar só o que Jesus pode proporcionar: paz, perdão, alegria perene, segurança e por fim... a VIDA ETERNA.

    SEJA CONVICTO DE SUA FÉ, NÃO TENHA VERGONHA DE SER SERVO DE UM SENHOR HUMILDE QUE APESAR DE SER PODEROSO NUNCA OSTENTOU RIQUEZAS MATERIAS AQUI NA TERRA, SE ESTIVESSE AQUI, COMO CARNE, ANDARIA DE ÔNIBUS E NÃO NUMA FERRARI.

    Jhennye Mierzwa no blog Geração Metanóia

    ResponderExcluir

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.