Header Ads

Guiado pela Luz de Mamãe!

Conta-se a história de um pai e sua filha que saíram a navegar de barco. Em dado momento do passeio, o tempo ameaçou virar, então, resolveram que era melhor retornar ao cais. Enquanto navegavam em direção ao litoral, a tempestade os pegou pelo caminho e ameaçou afundar o pequeno barco. O litoral era perigoso, com rochedos e arrecifes, e a visibilidade se tornou quase zero naquele momento.

Em terra, a mãe da menina acendeu um lampião e subiu a escada para o sótão da casa. “Não adianta, mãe!”, clamou seu outro filho. Mas, a mãe, continuou e, subiu a escada, colocou a lâmpada na janela e se ajoelhou e orou a Deus. Fora, no mar revolto, na tempestade, a filha viu uma luz trêmula dourada no litoral. “Vamos naquela direção” avisou ao pai. Devagar, mas prosseguindo, eles remaram em direção à luz e finalmente ancoraram o barco perto da casa na praia.

“Graças a Deus!”, exclamou a mãe quando ouviu as vozes alegres do marido e da filha. Ela desceu a escada com a lâmpada em suas mãos. “Como foi que chegaram?”, perguntou. “Navegamos pela luz de mamãe”, respondeu a filha, “embora, lá fora, não soubéssemos o que era”.

O outro filho, que era um jovem desviado, pensou: “chegou a hora de eu me guiar também pela luz de mamãe”. Assim que ele foi dormir, ele entregou sua vida ao Senhor e pediu que Deus o guiasse pelas tempestades da vida.

Meses se passaram, e uma enfermidade acometeu o rapaz. O médico avisou aos pais, que devido a enfermidade grave que lhe acometera, e a falta de recursos do hospital, o filho não sobreviveria, infelizmente. “Ele não durará muito tempo”, pronunciou o médico. Numa noite tempestuosa, quando ele estava perto de falecer, o rapaz disse, enquanto sua família lamentava, “Não chorem por mim. Eu chegarei ao porto, pois estou sendo guiado pela luz de mamãe”.

Quantas vezes uma mãe guia seu filho, sem que ela saiba? Mães, sempre que vocês oram por seus filhos, sempre que vocês buscam a Deus, sempre que vocês, pelo seu exemplo e pelo seu ensino, mostram para ele o Caminho Estreito, vocês estão acendendo aquela lâmpada que irá guiá-lo seguramente para Deus.

Da mesma forma que aquela mãe não sabia que sua lâmpada podia ser vista pelo marido e sua filha, há incontáveis coisas que, provavelmente você pensa que seus filhos não vêem, mas, que estão os guiando para Deus. Continue. Persevere. Seja a lâmpada do seu lar. Você, pode até não saber, mas Deus pode estar lhe usando para salvar muitas almas aflitas das tempestades desta vida.

Um Feliz Dia das Mães, e que Deus continue abençoando grandemente as suas vidas!

***

Fonte: Texto original de autor desconhecido retirado do blog Hermenêutica e adaptado por PC@maral para este post.

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.