Header Ads

Os piratas do púlpito!

Por André Sanchez


Vamos ser sinceros: Algumas igrejas [e líderes], estão usando os vários recursos de comunicação que temos hoje, para vender um produto, que é pirata, como se fosse o original. Esse produto chama-se evangelho. A cada dia aparece uma nova e criativa oferta para o grande público. O produto pirata faz sucesso e é aceito e comprado por grande número de pessoas. Para ser franco, isto não me amedronta ou surpreende, pois Jesus já havia advertido que "larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela" (Mateus 7:13)

Certamente, o evangelho pirata, é também um caminho de perdição disfarçado descaradamente como se fosse verdadeiro, e muitos estão entrando por ele. E é esse tipo de evangelho que tem atraído as pessoas. O Evangelho genuíno, que apresenta palavras como: "Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações" (Tiago 1:2), não parece ser popular, e, palavras como essas nem se cogitam nas pregações pirateadas.

O caminho do comodismo e do imediatismo parece ser o mais amado e certamente o mais usado pelo diabo para enganar as pessoas. O caminho da cruz é mais longo, mais apertado, mais sacrificial. Poucos, hoje em dia, creriam num Filho de Deus que tivesse que morrer em uma cruz. Talvez a maioria buscaria um Cristo rico, com poder político e que fizesse sinais. Cristo seria também rejeitado em nosso tempo por muitos religiosos e por muitos "crentes" "espirituais".

Ninguém poderá impedir que o produto pirata seja vendido na feira, mas os que detém o produto verdadeiro, devem combater a pirataria com unhas e dentes, sem se calar, assim como fizeram os verdadeiros servos de Deus que nos precederam!

Como dizia um amigo: ninguém pode impedir que um pássaro voe por cima da sua cabeça, mas que ele faça um ninho na sua cabeça sim.

***

Fonte: Esboçando Idéias - Titulo original "Oferta do dia: evangelho pirata" - Divulgado no PC@maral

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.