Header Ads

A Regeneração ou Novo Nascimento.

Um dos assuntos mais importantes para meditação da mente humana é o do novo nascimento. Jesus é categórico em afirmar que todos nós precisamos nascer de novo. Não basta apenas termos um assentimento intelectual sobre quem é Jesus ou sermos convencidos de quem Ele é o do que fez por nós. É preciso que todos passemos por um processo convulsivo e compulsivo de profundo arrependimento.

O novo nascimento é uma das três grandes ordenações para a humanidade: 

1) A morte: “E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo,” (Hb. 9:27);

2) O julgamento: “Foi precisamente para esse fim que Cristo morreu e ressurgiu: para ser Senhor tanto de mortos como de vivos. Tu, porém, por que julgas teu irmão? E tu, por que desprezas o teu? Pois todos compareceremos perante o tribunal de Deus. Como está escrito: Por minha vida, diz o Senhor, diante de mim se dobrará todo joelho, e toda língua dará louvores a Deus. Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus.” (Rm 14:9-12),

“Vi um grande trono branco e aquele que nele se assenta, de cuja presença fugiram a terra e o céu, e não se achou lugar para eles. Vi também os mortos, os grandes e os pequenos, postos em pé diante do trono. Então, se abriram livros. Ainda outro livro, o Livro da Vida, foi aberto. E os mortos foram julgados, segundo as suas obras, conforme o que se achava escrito nos livros. Deu o mar os mortos que nele estavam. A morte e o além entregaram os mortos que neles havia. E foram julgados, um por um, segundo as suas obras. Então, a morte e o inferno foram lançados para dentro do lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo. E, se alguém não foi achado inscrito no Livro da Vida, esse foi lançado para dentro do lago de fogo.” (Ap 20:11-15);

3) A regeneração, ou novo nascimento: “A isto, respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. Perguntou-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, voltar ao ventre materno e nascer segunda vez? Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te admires de eu te dizer: importa-vos nascer de novo.” (Jo. 3:3-7).

O que o novo nascimento não é: – (Jo 1:12-13)

Não é um processo natural - Novo nascimento não é de geração natural ou hereditário – “Não do sangue”. O fato de uma pessoa ser filha de pais cristãos não a torna cristã. Novo nascimento também não é um processo evolutivo. Os pecadores, como a Bíblia nos ensina, estão espiritualmente mortos. A vida não se pode desenvolver onde não existe (Ef. 2:1,2).

Um produto de um esforço de vontade - “Nem da vontade da carne”. Assim como uma criança não pode impor a sua vontade e nascer fisicamente, assim também ninguém pode alcançar o novo nascimento sem a ação do Espírito Santo. Assim podemos dizer que o novo nascimento é um aperfeiçoamento, produzido pelo Espírito Santo, mediante o qual se abandona os maus hábitos.

O resultado da mediação humana - “Nem da vontade do varão, mas de Deus”. Nenhum ser humano, por eminente que seja a sua posição eclesiástica, pode transmitir a outrem o novo nascimento. Todos os ritos e cerimônias de quaisquer ou de todas as religiões organizadas são impotentes para reproduzir o novo nascimento. “Nascer de novo” não é a tradução exata do original grego, que diz “nascer de cima”. Isto indica a origem do novo nascimento. O nascimento físico é do homem e da terra; o nascimento espiritual tem a sua origem em Deus e é do céu.

O que é novo nascimento?

Novo nascimento é arrependimento (Jo. 3:5) - “Nascer da água”. A água se refere à ênfase de João Batista dada ao arrependimento e purificação do pecado como antecedente necessário do novo nascimento. Água, neste contexto, denota a purificação, a mudança de mente e opinião com relação ao pecado (Ez. 36:25-27).

Novo nascimento é uma mudança espiritual (Tt. 3:4-6) - “Nascer do Espírito”. Novo nascimento é uma obra regeneradora do Espírito Santo. Novo nascimento é regeneração. É a injeção da nova vida criadora pelo poder regenerador do Espírito Santo. Através desse processo nossos pensamentos são alterados, nosso coração muda, bem como os valores e convicções também se modificam.

Como acontece o novo nascimento?

Pela regeneração produzida pela Palavra de Deus (Tg. 1:18I; Pd. 1:23-25) - Assim como a água, quando aplicada, remove dos nossos olhos a sujeira, que de outro modo obscureceria a nossa visão, também a Palavra de Deus, quando lida e aceita, lava a mente do pecador as suas idéias errôneas acerca de Deus e Sua salvação.

Pela recepção do Espírito de Deus (Jo. 16:7-15; Ef. 1:13) - O Espírito Santo, a terceira Pessoa da Trindade, foi enviado por Cristo após à Sua ascensão para, mediante a Palavra de Deus, convencer os homens do seu pecado, levá-los a depositar a sua confiança em Cristo, para habitar em cada novo crente, comunicando-lhe uma natureza Divina, ou seja, capacidade para as coisas espirituais (II Pd. 1:3-4).

Pela fé no sacrifício substitutivo de Cristo (Jo. 3:14-16) - Nesta passagem, Cristo dá um perfeito esclarecimento sobre como esta nova vida pode ser conferida a um pecador. Cristo serviu-se de um incidente registrado no Antigo Testamento para ilustrar como é que o novo nascimento se efetua (Nm. 21:4-9). Moisés identificou o pecado do povo fazendo uma serpente de bronze, a qual era a própria expressão do pecado. Semelhantemente Cristo, sem pecado, se fez pecado por nós, levando sobre si todos os nossos pecados (Is. 53:4-6; II Co. 5:21; Gl. 3:13; I Pd. 2:24).

Por que há necessidade de nascer de novo?

Por causa da natureza espiritual que falta ao homem (Jo. 3:6) - Aqui a palavra “carne” refere-se à natureza pecaminosa que recebemos quando nascemos. “Carne” quer dizer o “eu”. Pelo seu pecado, Adão adquiriu uma natureza pecaminosa, natureza que foi transmitida a todos os seus descendentes (Rm. 5:12,18,19). O caráter desta natureza pecaminosa chamada a “carne” vem descrito em Romanos 8:5-8. Consiste na inimizade contra Deus e na desobediência à Sua lei, com conseqüente incapacidade de Lhe agradar. Em outras palavras, o homem natural não possui capacidade espiritual que lhe permita desejar, compreender ou gozar as coisas de Deus (I Co. 2:14).

Por causa do reino espiritual que o homem natural não pode ver e no qual não pode entrar (Jo. 3:3) - que significa aqui “o reino de Deus”? Ele é descrito como uma experiência espiritual (Rm. 14:7). Todo ser humano ingressa no reino dos homens por um nascimento físico o qual lhe comunica uma natureza física. Para que ele possa ver o valor e desejar entrar no “reino de Deus” tem que nascer de novo, ou seja, passar por um nascimento espiritual que o levará dentro deste novo domínio. Mediante o novo nascimento, ele passará a possuir uma natureza espiritual que o preparará para gozar as realidades que caracterizam o reino de Deus.

Por causa da vida espiritual que o homem natural não possui (Ef. 2:1-6) - Por natureza, o homem encontra-se “morto em delitos e pecados”, separado da vida de Deus, destituído da vida (Ef. 4:18; I Jo. 5:11,12). Assim como um corpo sem vida física está fisicamente morto, também uma pessoa sem vida espiritual está espiritualmente morta (I Tm. 5:6; Lc. 15:24). Como se pode transmitir esta vida espiritual a pessoas espiritualmente mortas? O problema é solucionado em João 5:25. Todo aquele que ouve a voz do Filho de Deus, que recebe a Sua Palavra e confia nele como seu Salvador recebe a vida espiritual, ou seja, nasce de novo.

Quais são as bênçãos do novo nascimento?

A salvação (Jo. 3:15-17) - A salvação é a primeira benção do novo nascimento, sendo que esta está intimamente ligada à mesma. Novo nascimento não é salvação, mas é impossível alguém estar salvo sem ter antes nascido de novo. É através do novo nascimento que temos a certeza da vida eterna e de que estamos salvos em Cristo Jesus.

A absolvição do julgamento (Jo. 3:18; Rm. 8:1,2) - O juízo não é distribuído arbitrariamente por Deus, na vida futura, mas é claramente determinado pelos homens na vida presente, com base em sua resposta ao unigênito de Deus (Jesus). Uma vez que a libertação vem por meio de Jesus Cristo não existe nenhuma condenação para os que já nasceram de novo. Aqueles que estão em Cristo não são condenados porque:

“Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte.” (Rm 8:1-2).


Fonte:
Departamento de Educação Cristã
Paulo Cesar Amaral

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.