Header Ads

Seis Motivos para Devolvermos o Dízimo e Ofertar na Casa de Deus #6 Prova de Fé


Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras? Porventura a fé pode salvá-lo? E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano, E algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí? Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma. (Tiago 2:14-17)

O sexto motivo é a nossa:

Prova de fé

A prática de dizimar e ofertar, além de ser um ato de obediência, só podem ser exercitados pela fé em Deus, especialmente em tempo de escassez de recursos financeiros.

Os períodos de achatamento e estagnação dos salários, de aumento do custo de vida, de falta de emprego são ótimas oportunidades para exercitarmos a nossa fé. A maioria dos irmãos tem consciência de que estamos atravessando um período difícil na economia de nosso país. É diante das necessidades pessoais e familiares que nossa fé é provada; é nos momentos de aperto que surge a inevitável questão: “Devo manter minha fidelidade a Deus, devolvendo meus dízimos e ofertando voluntariamente, mesmo considerando o pouco que tenho?” Ou então: “Devo estar mais preocupado comigo mesmo e com minha família e deixar o cumprimento de meu dever financeiro para com a obra de Deus para depois, quando as coisas melhorarem?”

Invariavelmente, quando a administração financeira da família cristã fica difícil, é natural que haja preocupação quanto à continuidade de suas contribuições. Por força de circunstâncias, algumas delas são diminuídas e outras caem, mas, e os dízimos? A Bíblia não diz que devemos entregá-los somente quando tudo vai bem financeiramente. Observe o elogio que Jesus fez ao mordomo, a quem foram entregues cinco talentos: Muito bem, servo bom e fiel; fostes fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu Senhor. (Mt 25:21)

Toda vez que você devolve o dízimo e que oferta ao Senhor, está dando uma prova concreta de sua fé e reafirmando sua inteira dependência de Deus, crendo em que Ele suprirá todas as suas necessidades.

Querido mordomo do Senhor, desejamos que sua fé no Senhor Jesus continuasse inabalável e incondicional, para a glória de Deus. Sejamos fiéis no muito e no pouco.



Leia todos os artigos sobre este assunto aqui:

  1. Adoração a Deus
  2. Gratidão a Deus
  3. Amor a Deus
  4. Amor ao Próximo
  5. Investimento no Reino de Deus
  6. Prova de Fé


Fonte:
Departamento de Educação Cristã
Paulo Cesar Amaral



Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.