Header Ads

Reações Humanas Diante Da Grande Oferta


No dia que Jesus Cristo foi crucificado muitos estavam presentes. A multidão era heterogênea. Alguns eram apenas espectadores, outros envolvidos diretamente por suas ações ou emoções. Vejamos algumas características.

1. Os materialistas - Os soldados, pois, quando crucificaram Jesus, tomaram-lhe as vestes e fizeram quatro partes, para cada soldado uma parte; e pegaram também a túnica. A túnica, porém, era sem costura, toda tecida de alto a baixo. Disseram, pois, uns aos outros: Não a rasguemos, mas lancemos sortes sobre ela para ver a quem caberá para se cumprir a Escritura: Repartiram entre si as minhas vestes e sobre a minha túnica lançaram sortes. Assim, pois, o fizeram os soldados - João.19:23-24.

Os soldados eram os mais próximos da Cruz, mas os seus olhos não estavam no Cristo crucificado, mas nos seus pertences. Eles repartiam as vestes e lançavam sortes sobre a sua túnica como se fossem troféus. A dor da cruz não os comoveu, seus olhos estavam cegos pelo material, pelo vil metal.

Dependemos das finanças para sobrevivência e até mesmo para sustentação e propagação do Evangelho, mas jamais devemos adorar os cifrões. Os bens materiais são valores que passam. As coisas de Deus não devem ser comercializadas. Deus não está à venda. Jamais as coisas espirituais devem servir de fonte de lucro. A nossa maior riqueza deve ser a graça, a esperança, a comunhão e o amor de Deus.

2. Os irreverentes e escarnecedores - Os que iam passando blasfemavam dele, meneando a cabeça e dizendo: Ó tu que destróis o santuário e em três dias o reedificas! Salva-te a ti mesmo, se és Filho de Deus, e desce da cruz! De igual modo, os principais sacerdotes, com os escribas e anciãos, escarnecendo, diziam: Salvou os outros, a si mesmo não pode salvar-se. É rei de Israel! Desça da cruz, e creremos nele. Confiou em Deus; pois venha livrá-lo agora, se, de fato, lhe quer bem; porque disse: Sou Filho de Deus. E os mesmos impropérios lhe diziam também os ladrões que haviam sido crucificados com ele - Mateus 27: 39-44.

Os que passavam blasfemavam e zombavam sob a regência dos líderes religiosos e diziam: “Se tu és o Cristo, o Rei de Israel, desça da Cruz ”. Jesus estava morrendo pelos pecados do mundo e este grupo brincava. Em seus corações o desprezo foi maior que o sacrifício de amor.

Em nossos dias tantas programações e atividades (TV, teatro, música, etc.) zombam das coisas Celestes. Jamais devemos afrontar a Santidade Divina.

3. Os que se impressionam - O centurião e os que com ele guardavam a Jesus, vendo o terremoto e tudo o que se passava, ficaram possuídos de grande temor e disseram: Verdadeiramente este era Filho de Deus - Mateus 27:54.

O Centurião e os seus soldados ficaram tremendamente impressionados e disseram: “Verdadeiramente este era Filho de Deus”. Muitas outras pessoas da Bíblia ficaram também admiradas com as manifestações do poder de Deus. Porém, mais do que impressionados e emocionados, devemos tomar uma posição definitiva em relação ao Seu Reino.

4. Os espectadores - Estavam ali muitas mulheres, observando de longe; eram as que vinham seguindo a Jesus desde a Galiléia, para o servirem; entre elas estavam Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago e de José, e a mulher de Zebedeu - Mateus 27:55-56.

Muitas mulheres vieram de longe e estavam ali observando. Eram mulheres com santos objetivos, nada podiam fazer e o plano de salvação deveria ser cumprido. Mas será que não poderiam ser como João e Maria e ficarem pelo menos mais perto da Cruz?

Muitos hoje também preferem ficar na arquibancada da fé, na torcida. Não vestem a camisa, não se comprometem, não se engajam, são apenas espectadores Vips num sofá macio.

5. Os que se rendem e se entregam - Respondendo-lhe, porém, o outro, repreendeu-o, dizendo: Nem ao menos temes a Deus, estando sob igual sentença? Nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o castigo que os nossos atos merecem; mas este nenhum mal fez. E acrescentou: Jesus, lembra-te de mim quando vieres no teu reino. Jesus lhe respondeu: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso - Lucas 23:40-43.

O ladrão arrependido nos ensina importantes lições. Reconheceu seu pecado, creu na vida futura, percebeu a inocência de Jesus e suplicou a Sua misericórdia. Não foi atraído por milagre, mas pelo sangue de Cristo. Em resposta de sua fé ouviu as solenes palavras “Estarás comigo no Paraíso”.

Felizes são aqueles que atraídos pelo Calvário e arrependidos se atiram nos braços de Jesus fazendo dEle o Salvador. Se Ele fosse crucificado hoje a platéia não seria diferente.

Em algum grupo nós pertencemos.

Qual o seu grupo?

***

Fonte: Devocional de autoria do Pr Elias Alves Ferreira compartilhado no PC@maral

Um comentário:

  1. Parabêns nobre amigo Pc Amaral, uma linda e apologética postagem,de cunho devocional.
    www.vivendoteologia.blogspot.com

    ResponderExcluir

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.