Header Ads

Liberdade Verdadeira Só Por Meio De Jesus Cristo!

Ninguém, ao ser tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo a ninguém tenta. Ao contrário, cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz. Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte. (Tg 1:13-15)

Todos os dias Santanás arma ciladas para aprisionar os incautos, afinal, ele conhece bem a natureza caída do homem, por isso, faz uso, de uma artimanha antiga, e que produz o resultado esperado, pelo menos para ele, a curiosidade humana. Assim como aguçou a curiosidade da primeira mulher lá no Éden, o faz, com extrema competência nos dias de hoje. E, sem levar em conta as conseqüências de um ato impensado, seguindo apenas o desejo do seu próprio coração, o homem é preso e vira escravo de sua própria cobiça.

No vídeo abaixo, onde temos uma encenação da peça “Não Toque”, onde atuam os jovens de nossa congregação, em um culto dirigido para a mocidade, vemos representado exatamente isso: O inimigo arma sua armadilha, com uma pequena frase, “não toque”, aguça a curiosidade de um jovem que passa naquele momento. O jovem não resiste, e desobedecendo a ordem escrita toca no objeto proibido, sendo imediatamente aprisionado por ele. Por estar preso, o jovem se envergonha e quando seus amigos o convidam, primeiro para sair, ir pra “balada” ele dá uma desculpa, depois, outro amigo o convida para irem à academia “malhar”, o que, também, recusa dando outra desculpa qualquer. Apesar de se dizerem “amigos” deste rapaz, fica claro que não se importam com seu comportamento e não identificam que ele precisa de ajuda para se libertar daquela condição. Os amigos, assim como o jovem, pensavam apenas em si próprios e em satisfazer seus desejos e vaidades. Até que, uma jovem chega junto a ele e o convida para conversar. Ele, apesar da insistência continua preso e mais uma vez se desculpa. Apesar da recusa do rapaz, a jovem, diferente dos outros “amigos”, se preocupa com a seu estado e identifica logo, a possível razão de seu comportamento. Então ela pede que ele aguarde, pois traria outra pessoa para conhecê-lo. De volta traz consigo o pastor de sua igreja. O pastor pergunta se ele conhece a palavra de Deus, se conhece Jesus e diz que Ele, Jesus, é o único que tem poder para libertá-lo daquela prisão. Os três então oram, pedem, suplicam e o Senhor atente a oração e o rapaz então é liberto e salvo pelo sangue do Senhor Jesus que nos salvou da escravidão do pecado morrendo por nós na cruz.


Isso é um estória, uma encenação, como dissemos no inicio, mas, infelizmente esta peça está sendo encenada em milhares de locais deste mundo, enquanto lemos este post. A nossa oração é para que existam mais e mais pessoas como a jovem do final da peça, que se preocupem com a situação espiritual de seu próximo, e não passem ao largo, mas providenciem ajuda e o instrumento correto para libertação, a Palavra de Deus, ou seja: Jesus Cristo.

Lembre-se sempre das palavras do Senhor: Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá? (Jr 17:9)

Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; (I Pedro 5:8)

Que Deus nos abençoe!

***

PC@maral

Obs: Esta peça já foi encenada em diversas congregações de diversas denominações.

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.