Header Ads

Três tipos de Cristãos

“O nosso grande desejo é que cada de vocês continue com entusiasmo até o fim, para que de fato recebam o que esperam”. (Hebreus 6.11 – NTLH)


Há três tipos de cristãos: O descansado, o cansado e o incansável. O descansado faz poucas coisas por amor ao Senhor. O cansado fez muitas coisas, mas cansou. E o incansável, o melhor de todos, cheio de fé e amor, aguarda tão somente uma oportunidade ou ordem do Salvador para servi-Lo mais uma vez.

Mas quem salvou estes três tipos de crentes? O mesmo sangue e a mesma ressurreição de Jesus. Se o Salvador, o caminho, o método, as verdades, as promessas, o Evangelho foram-lhes comunicados da mesma forma, a diferença está na resposta diferenciada desses corações.

A questão é: Como temos reagido diante da grande obra de Jesus? Que tipo de crente nós somos? Se tão somente honrarmos o nome de cristão, olharemos diligentemente para Jesus. O nosso mestre foi incansável e determinado, mesmo em face da pior das mortes, a morte de cruz. A Sua vontade, era a vontade do Pai. Nem mesmo os poderes das trevas puderam detê-lo.

Porém, e se por alguma circunstância estivermos cansados? Uma promessa em Isaías nos desafia: “Mas os que esperam no Senhor renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam”. (Is 40.31) Esperando no Senhor, na mais íntima e verdadeira comunhão, recebemos aquilo que nos faz muita falta, a renovação das nossas forças. Quando “gastamos” tempo com Cristo, com a mais alta qualidade, experimentamos a realidade da renovação de nossas energias.

E se formos cristãos descansados, daqueles que sempre estão em férias espirituais, que vivem uma fé light? Quanto a isto, Jesus totalmente glorificado, mandou um recado através de João: “Porém tenho uma coisa contra vocês: vocês já não têm mais aquele mesmo amor que tinham no princípio”. (Ap 2.4 – VFL)

Pense bem: Como é um casamento quando uma das partes não ama como no princípio? Um desastre! E a Igreja não é uma noiva que casará definitivamente com o noivo (Jesus)? Mas como poderá haver este casamento eterno se de nossa parte o amor não for autêntico? Por isso também Jesus continuou: “Lembrem-se, pois de onde vocês caíram. Arrependam-se e voltem a fazer as obras que faziam no princípio. Se não se arrependerem, eu irei até vocês e tirarei o seu candeeiro do seu lugar”. (Ap 2.5 – VFL)

Sejamos cristãos incansáveis, dedicados, plenos de esperança, entusiasmados, zelosos, diligentes a fim de que recebamos as bênçãos no presente e na eternidade, no melhor dos lugares, ao lado do Senhor.

***

Fonte: Sou da Promessa compartilhado no PC@maral

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.