Header Ads

Stephen Hawking descarta papel de Deus na criação do Universo

Físico afirma que 'criação espontânea é a razão pela qual existe algo'


O cientista britânico Stephen Hawking afirma em seu novo livro, ainda inédito, que a física moderna descarta a participação de Deus na origem do Universo e diz que aparentemente o Big Bang foi uma consequência natural das leis da física.

Em The Great Design (“O Grande Projeto”, em tradução livre), que teve trechos publicados nesta quinta-feira pelo jornal britânico The Times, Hawking afirma que “a criação espontânea é a razão pela qual existe algo em vez de nada”. O cientista cita a descoberta de um planeta orbitando uma estrela que não o Sol, ocorrida em 1992, como algo que faz as condições planetárias terrestres – como a relação entre a massa solar e a distância para o Sol, por exemplo - parecerem provas “muito menos convincentes de que a Terra foi cuidadosamente projetada somente para agradar a nós, seres humanos”.

"Devido à existência de uma lei como a da gravidade, o Universo pode e vai criar a si mesmo do nada”, afirma o físico no livro.

"A criação espontânea é a razão pela qual existe algo em vez de nada, do porquê do universo existir, do porquê de nós existimos”, diz Hawking.

The Great Design foi escrito em parceria com o físico norte-americano Leonard Mlodinow e tem lançamento previsto para o próximo dia 9.

Mudança

Os trechos indicam uma aparente mudança de opinião em relação a uma das obras mais conhecidas de Hawking. Em seu livro Uma Breve História do Tempo, publicado em 1988, o cientista sugeria que a ideia de uma criação divina seria compatível com uma compreensão científica do Universo. “Se nós descobrirmos uma teoria completa, será o triunfo definitivo da razão humana – pois então nós deveremos conhecer a mente de Deus”, escreveu então o cientista.

Uma Breve História do Tempo teve mais de 9 milhões de cópias vendidas em todo o mundo.

Pelo pouco que sei, o nada não pode, em hipótese alguma criar alguma coisa, simplesmente porque é nada. Somente um ser divino, eterno, preexistente antes desse "nada" poderia, pelo seu infinito poder criar, como criou, eu creio, todo o universo e tudo o que existe do "nada absoluto". Tu és digno, Senhor e Deus nosso, de receber a glória, a honra e o poder, porque todas as coisas tu criaste, sim, por causa da tua vontade vieram a existir e foram criadas. (Apocalipse 4:11)

É triste ver um homem com tamanha inteligência retroceder de um pensamento bem perto da resposta correta, conforme registrado em seu livro Uma Breve História do Tempo, para tamanho ceticismo e negação a ponto de declarar tamanha loucura. Como o próprio Deus declara: Porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus; porquanto está escrito: Ele apanha os sábios na própria astúcia deles. (1 Coríntios 3:19).

Se continuar assim, morrerá descrente do Deus Criador, motivo único de nossa existência, e de todas as coisas criadas. Infelizmente, no dia de sua morte encontrará com Ele "todo olho o verá" (Ap 1:7).

Que Deus tenha misericórdia e que não seja tarde demais para se arrepender.


***

Fonte: BBC Brasil via PavaBlog

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.