Header Ads

A Nova Terra! O Lar dos Remidos!

E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade amada; e de Deus desceu fogo, do céu, e os devorou. (Apocalipse 20:9)

Após os que se opõem a Deus serem aniquilados, haverá um novo céu e uma nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passarão (Ap 21:1): ... aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço novas todas as coisas (Ap 21:5). Então, a muito antiga promessa divina de renovação do presente sistema de coisas se cumprirá plenamente (2 Pd 3:1-13). Esta terra, que fora amaldiçoada por Deus e sujeita por ele à vaidade (Rm 8:20), no princípio, em razão do pecado do ser humano, agora, será renovada e purificada de toda impureza e totalmente redimida do cativeiro da corrupção (Rm 8:21).

No céu, os salvos permanecerão apenas mil anos, como lemos no artigo anterior. Mas, na nova terra, viverá a grande multidão dos que foram comprados pelo sangue de Cristo, que ninguém pode enumerar e que procedem de todas as nações, tribos, povos e línguas. Os salvos viverão na nova terra, não por algum tempo, mas para sempre, porque esta se tornará a sua eterna morada. Por esse tempo, a cidade santa, a nova Jerusalém, já terá descido do céu, da parte de Deus, para se tornar a sede do perfeito governo de Deus, aqui na terra (Ap 21:9-10).

Os salvos em Cristo, então, terão perfeita e profunda comunhão com Deus, pois este habitará com eles. Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles (Ap 21:3), num relacionamento próximo e afetuoso. A presença de Deus com o seu povo não será interrompida como é hoje, por causa do pecado (Is 59:2), mas vai habitar e comungar com eles continuamente. Contudo, o livro do Apocalipse não revela apenas o que haverá na nova terra: também revela o que não haverá ali. Por serem tão claras, não vou comentá-las, mas apenas transcrevê-las, logo a seguir. Em Ap 7:17, lemos: Jamais terão fome, nunca mais terão sede, não cairá sobre eles o sol, nem ardor algum. No mesmo livro (21:4), o apóstolo João diz: A morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram. No capítulo 21, versículo 27, também lemos: Nela, nunca jamais penetrará coisa alguma contaminada, nem o que pratica abominação e mentira, mas somente os inscritos no Livro da Vida do Cordeiro. Encontramos outra referência, no capítulo 22, versículo 3a: Nunca mais haverá qualquer maldição; e no versículo 5: Então, já não haverá noite, nem precisam eles de luz de candeia, nem da luz do sol, porque o Senhor Deus brilhará sobre eles, e reinarão pelos séculos dos séculos.

Os malfeitores serão exterminados, mas os que esperam no Senhor possuirão a terra (Sl 37:9). Eles se deleitarão na abundância de paz (Sl 37:11b). É verdade que, neste mundo, por causa de Cristo, o seu amado Senhor, sofrem muito (Mt 5:11-12). Mas porque estão certos de que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada (Rm 8:18) a eles, não perdem o ânimo nem a alegria. Ainda que sejam desgastados por fora, por dentro, renovam-se, dia após dia, porque entendem que a pequena e passageira aflição que sofrem vai trazer-lhes uma glória enorme e eterna, muito maior do que o sofrimento (2 Co 4:17). Pouco tempo antes de sua morte, Jesus afirmou: Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar (Jo 14:2). Ele disse mais: E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também (Jo 14:3). Procuremos, pois, viver com fidelidade e santidade, para que sejamos achados prontos para ir com Cristo à casa do Pai, quando ele voltar para nos buscar.

Que coisa maravilhosa será morar na casa do Pai!

DEC
PCamaral

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.