Header Ads

O Deus das bênçãos ou as bênçãos de Deus?!

Por Diego Barros

Nos dias de hoje, muito se fala em teologia da prosperidade, nas ricas bênçãos do Senhor, no Deus que supre as nossas necessidades. Isto tudo é verdade? É de fato. Porém as pessoas estão indo em busca das bênçãos de Deus e não do Deus das bênçãos. Existe uma grande diferença entre buscar as bênçãos do Senhor e de buscar o Senhor das bênçãos. A palavra de Deus nos mostra em Mateus 6:33 que devemos buscar, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Mas por que demonstramos tamanho desinteresse com os ensinamentos do Mestre? Será que estamos invertendo os valores? Primeiro quero ser abençoado e depois eu sou fiel ao Senhor? Será que realmente deve ser assim? Não!

Igrejas lotadas, fala-se até em curas extraordinárias, unção daquilo, corrente daquilo outro, flor do não sei o que, e a verdade, a salvação as boas novas do Senhor, aonde entram nisso tudo? Estamos esquecendo a palavra que edifica, que cura, que liberta e que traz salvação. Os cultos têm ficado cheios de pessoas e vazio no que diz respeito à presença do Senhor. O nosso Deus se alegra de corações quebrantados, de uma vida no altar, num relacionamento verdadeiro com Ele. Deus não pede muito a nós, ao contrário disso, nós é que complicamos e colocamos empecilhos em tudo o que Deus nos pede.

Hoje também estamos vivendo numa época onde até os hinos, os cânticos que deveriam ser de exaltação ao nosso Senhor, estão sendo totalmente distorcidos e tendo como principal razão agradar aos ouvintes. Os chamados “shows gospel”, cada vez menos engrandecem ao nosso Deus, o verdadeiro dono da música. Procura-se fazer bastante barulho, lotar casas de shows, estádios e fazer um baita espetáculo. Em Salmos 135:3 a Bíblia é clara quando fala: Louvai ao SENHOR, porque o SENHOR é bom; cantai louvores ao seu nome, porque é agradável. Ela em nenhum momento cita: “Louvem ao homem, engrandeçam seus instrumentos, esqueçam de quem Eu Sou e prestem atenção nas melodias e acordes que são feitos”. Fico bastante preocupado com as gerações que virão. Precisamos, realmente, parar e analisar como e, com que propósito, estamos louvando ao nosso Grandioso Deus. Ele, e somente Ele, é digno de toda honra, glória e louvor!

E qual a solução para isso tudo? Deixo-lhes como reflexão um versículo fundamental que resume tudo isso que falamos aqui. Ele se encontra em Salmos 115:1 e diz assim: Não a nós, SENHOR, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua benignidade e da tua verdade.

Louvado e engrandecido seja o nosso supremo e excelso Deus!
***

Fonte: Semeando a Palavra para Alcançar Vidas

3 comentários:

  1. Eu me lembrei de um louvor:

    ♪ "Não buscar tuas mãos
    Sim buscar tua face
    Não buscar só as bençãos
    Sim buscar os Deus que abençõa

    Não buscar só o pão
    Sim o Deus que dá provisão"... ♫

    ResponderExcluir
  2. Nunca havia analisado o termo ricas bencaos sob este ponto de vista , e achei bastante interessante,e importante. pois fiquei surpresa ao ser mal interpretada por uma irma da igreja ao lhe que desejar ricas bencaos do Senhor.Pra mim ricas bencaos sempre foram acima de tudo o cuidado Dele por mim, sua misericorida, fidelidade, direcao.....

    ResponderExcluir
  3. Anônimo,

    Não creio que tenha feito algo de mal ao desejar ricas bênçãos a irmã, até concordo contigo de que tenha sido mal interpretada.

    Geralmente eu desejo para as pessoas que; Deus o[a] abençoe grandemente!

    No caso do texto, o autor faz uma critica as pessoas que vão aos cultos apenas para receberem bênçãos e não estão interessadas nem na palavra do Senhor e nem no Senhor, a não ser para serem abençoadas.

    É triste, mas essa é uma realidade que cresce velozmente no meio critão.

    Então, minha irmã [anônima] Que Deus a abençoe grandemente, em todos os momentos de sua vida!

    ResponderExcluir

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.