Header Ads

Jovem mata mãe por causa de videogame

Assim Caminha a Humanidade

Um jovem de 16 anos, morador da Filadélfia (Estados Unidos), confessou ter matado sua própria mãe nesta semana. O que mais chocou a opinião pública, no entanto, foi o motivo: a proibição de jogar PlayStation.

O menino Kendall Anderson disse que assassinou sua mãe, Rashida Anderson, enquanto ela dormia, ao acertar um martelo na cabeça da vítima. Logo após o crime, o jovem tentou esconder as evidências, cremando a arma do crime no forno da cozinha e escondendo o corpo da mãe atrás da casa para, só então, telefonar para a polícia, informando sobre o desaparecimento de Rashida.

Essa não foi a primeira vez em que um jogo motivou uma ocorrência policial. Em outubro de 2010, uma mãe matou o filho de três meses por conta do Farmville - Veja abaixo:

A americana de 22 anos Alexandra V. Tobias foi acusada de homicídio culposo após uma agressão que resultou na morte de seu filho, Dylan Lee Edmondson. Na ocasião, Alexandra jogava o popular Farmville, game da rede social Facebook, mas seu bebê de três meses chorava sem parar, o que a deixou irritada.

Alexandra teria então chacoalhado o filho, fumado um cigarro para se acalmar e em seguida chacoalhado a criança novamente para que ela parasse de chorar. Segundo Alexandra, Dylan teria batido a cabeça durante a agressão e morrido em decorrência do ferimento.

A jovem enfrentará o juri popular em dezembro e pode pegar prisão perpétua.

***

Fonte: Olhar Digital

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.