Header Ads

O ataque da mídia e a inversão de papéis na família



Todo cristão bem informado sabe que a família é a instituição mais básica e importante na face da terra. A família é um projeto de Deus. O Senhor a criou para que ela fosse feliz. Logo, a base fundamental da família é o casal, homem e mulher. Se o casal está bem, toda a família vai bem. Porém, tenho percebido que a mídia está pegando cada vez mais pesado na luta pela desconstrução daquilo que Deus idealizou para uma família santa, harmoniosa e feliz.

Fiquei abismado ao ver, por exemplo, o novo comercial da Bombril, que você poderá assistir abaixo:



Toda essa campanha publicitária da Bombril gira em torno de uma suposta evolução das mulheres. Criaram até um site onde as mulheres podem editar vídeos pré-produzidos colocando o rosto de seus maridos em um personagem que executa serviços domésticos, como se estivesse sendo adestrado pela sua "dona" esposa que aparece com um chicote na mão.
Os filmes usam frases fortes como 'homem é bom, mas é tosco' e 'homem tem no máximo cinco utilidades, a Bombril tem mais de 1001'. 'É como se fosse a guerra dos sexos. Mostramos que os produtos da marca evoluíram com as mulheres. Retratamos esse momento da mulher autoafirmativa, que sabe que tem poder e que manda em casa', conta Fernando Rodrigues, vice-presidente de criação da DPZ.

Os comerciais podem até parecer engraçados para a maioria, mas trouxe-me certa preocupação. A mídia televisiva está incutindo na mente dos brasileiros uma inversão de papéis sem precedentes no que tange aos princípios estabelecidos por Deus para a família.

Percebi que tudo se intensificou após os brasileiros terem eleito uma mulher para presidência da República. Desde então, temos visto manifestações de apoio provenientes de todas as partes do país. É claro que é um orgulho para o Brasil ter uma mulher como presidenta. Entretanto, o movimento feminista não "dormiu nas palhas" e aproveitou o momento e o movimento.

Em Efésios 5:22, 25; 6:1, 4 lemos: As mulheres sejam submissas ao seu próprio marido, (...) Maridos, amai vossa mulher, (...) Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor, (...) E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira.

Esse texto bíblico resume o ensinamento de que cada pessoa tem o seu papel na família. O homem não pode considerar-se superior à mulher; nem a mulher considerar-se superior ao homem; bem como, os filhos em reciprocidade. Penso que as mulheres que aderirem à esse movimento estarão, na verdade, rebaixando-se ao mesmo nível (ou pior) dos antigos, porém, não ultrapassados, machistas. Contra quem por tanto tempo lutaram.

Por favor, leia os textos a seguir:

"E criou Deus o homem à sua imagem: à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou." Gn 1:27
"Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus." Gl 3:28.

Como a palavra de Deus apresenta, homens e mulheres foram criados à imagem e semelhança de Deus. Não há respaldo bíblico para acreditarmos, e muito menos defendermos, qualquer movimento machista ou feminista que se apresente.


Fonte:
Arildo Gomes
Imagem:
Imagem de Natalina Cóias Lisboa, S. Domingos de Rana, Portugal

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.