Header Ads

Onde Encontrar na Bíblia os Principios Práticos e Verdadeiros para a Pregação do Evangelho?

Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra. (At 1:8 -NVI)

Influenciadas pelo “Movimento de Crescimento de Igrejas”, [1] de umas décadas para cá, muitas igrejas foram abatidas por um desejo de crescimento a qualquer custo. Por conta disso, livros e mais livros foram publicados, visando oferecer métodos e técnicas para levar a cabo tal crescimento. Embora alguns poucos deles tenham o seu valor, se quisermos mesmo estudar e aprender sobre missões, evangelismo e o desenvolvimento da igreja, nossa pesquisa, necessariamente, deve iniciar-se pelo livro de Atos dos Apóstolos, que “tem um valor teológico e prático permanentes para os cristãos de todas as épocas”. [2] O livro de Atos deve ser, para nós crentes em Jesus, o manual fiel para a proclamação do evangelho.

O autor do livro de Atos é Lucas, o médico amado (Cl 4:14), o mesmo que escreveu o evangelho que leva seu nome. Na verdade, este e o livro de Atos fazem parte de uma obra em dois volumes (cf. Lc 1:1-14; At 1:1-2). No primeiro, ele os apresenta a história de Jesus, o Senhor da igreja, e tudo o que este começou a fazer e a ensinar; no segundo, ele continua escrevendo sobre Jesus: sobre tudo o que este continuou a fazer e a ensinar, através da igreja.

Entender que Lucas é o autor de Atos, para nós, é importantíssimo. Ele não era um teórico de gabinete. Além de ser médico, foi companheiro e colaborador de Paulo em algumas viagens missionárias do apóstolo. O conteúdo de Atos, foi escrito por alguém que viveu o que narrou. Pensemos, então, um pouco mais sobre Atos.

Para quem Lucas escreveu o livro de Atos? - Esta não é uma pergunta difícil. O próprio livro responde: Em meu livro anterior, Teófilo, escrevi a respeito de tudo o que Jesus começou a fazer e a ensinar (1:1). O nome do destinatário imediato do livro é Teófilo. E quem era este Teófilo? Sabemos muito pouco sobre ele, à luz dos evangelhos e de Atos. No evangelho, Lucas o chama de “excelentíssimo” (Lc 1:3). Esse era um “tratamento honorífico formal, normalmente reservado para os romanos da classe de cavaleiros – ou seja, a graduação imediatamente abaixo da aristocracia”. [3]

Não podemos afirmar com certeza que Lucas empregue este termo tendo em mente este sentido mais técnico. O termo podia ser, também, apenas, uma forma de tratamento educada, sem conotação oficial. [4] Todavia, os indícios apontam o primeiro uso, isto é, o oficial. Em Atos, ele usa este mesmo adjetivo para se referir aos procuradores romanos Festo (At 26:25) e Felix (At 23:26; 24:3). Então, é bem razoável que Teófilo pertencia a uma alta classe social. Isso justificaria a pesquisa cuidadosa de Lucas e os recursos financeiros para realizá-las (possivelmente, custeados por Teófilo). Além disso, naquele tempo era comum dedicar um livro a uma pessoa ilustre e poderosa, para que esta ajudasse na promoção e divulgação da obra.

Mas será mesmo que Lucas escreveu o evangelho e Atos tendo em vista alcançar uma única pessoa? É óbvio que não! Como já foi dito, o livro foi dedicado a um cristão ilustre, para que não só este o lesse, mas também para que o livro circulasse entre outros. Não podemos eliminar o livro de Atos da lista de obras Sagradas dirigidas à igreja cristã universal. Só o fato de ele fazer parte das nossas Bíblias já é uma prova de que foi um livro escrito à igreja. Atos conta a história dos 30 primeiros anos da igreja cristã. Se não tivéssemos Atos dos Apóstolos, não teríamos a ponte entre o ministério e o ensino de Cristo e o surgimento da igreja cristã. Atos é para hoje! É o nosso manual para a proclamação, como o foi para inúmeros cristãos ao longo dos tempos.

Com que propósito foi escrito o Livro de Atos dos Apóstolos? - Para que Lucas escreveu o Livro de Atos, o manual de proclamação da igreja? A princípio, a “primeira impressão que temos, quando iniciamos a leitura de Atos é que Lucas está nos contando a história do cristianismo primitivo” [5] e que este é o seu grande objetivo ao escrever este livro. Contudo, se o objetivo dele é simplesmente contar a história do cristianismo primitivo, teríamos várias indagações não respondidas por sua narrativa. Por exemplo, que fim levou a igreja de Jerusalém, que é apresentada no início de Atos? Ele simplesmente abandona a narrativa sobre esta igreja num determinado momento e passa a focar sua atenção a outros lugares. Num primeiro momento, ele tem o foco em Pedro, e, de repente, Pedro some; Paulo aparece, e Lucas dedica-se a descrever o seu ministério.

A obra de Lucas não é composta de incidentes históricos cuidadosamente construídos, apesar do fato de concordarmos que ele traça o nascimento, o crescimento e o desenvolvimento da igreja; “mas, estritamente falando, Atos não é um livro histórico como tal”. [6] É óbvio que não estamos dizendo que “Atos não tem valor histórico; ele continua sendo a melhor e mais confiável fonte que temos do cristianismo primitivo”. [7]

Mas vamos pensar então no principal objetivo de Lucas. No evangelho, ele diz que está escrevendo para que Teófilo tivesse certeza da verdade das coisas em que foste instruído (Lc 1:4). Em Atos, ele começa afirmando que, no evangelho, escreveu a Teófilo tudo o que Jesus começou a fazer e a ensinar (At 1:1). Sendo assim, subtende-se que, em Atos, Lucas quer que Teófilo tenha certeza das coisas que Jesus continuou a fazer e a ensinar através da igreja. O escritor mostra-nos como aconteceu o crescimento da igreja da sua época. Lucas quer que Teófilo tenha certeza de que “ninguém pode prejudicar a marcha vitoriosa do evangelho”, e mostra o “progresso das boas- novas de Jerusalém até Roma”. [8]

O evangelho não está destinado somente aos judeus, mas ao mundo todo. O versículo que serve como esboço do livro é Atos 1:8. Os discípulos receberiam poder para pregar em Jerusalém, Judéia, Samaria e até os confins da terra. Lucas mostra como o evangelho entra no mundo e como Jesus é proclamado em todos os lugares. Além disso, segundo Casimiro, o outro grande propósito de Atos é oferecer princípios espirituais motivadores para o crescimento da igreja de todas as épocas. Lucas quis nos deixar um manual de missões e plantação de novas igrejas. [9] Toda igreja tem de estar ciente do seu papel na evangelização do mundo e da maneira como isso deve ser feito.

O assunto tratado no Livro de Atos dos Apóstolos - Se você não tinha parado para pensar no propósito de Atos, agora já o sabe. Lucas escreveu sobre o progresso e o crescimento da igreja de sua época, para oferecer princípios espirituais e motivadores de crescimento à igreja de todos os tempos. Diante disso, o principal assunto do livro de Atos não poderia ser outro: “proclamação” “falar sobre Jesus Cristo”. Se você tem alguma dúvida disso, por favor, leia alguns dos vários textos sobre o assunto: 1:8, 2:32, 3:15, 4:29,31, 8:4-5,25,40, 9:20,27-28, 10:42, 11:19, 13:32, 14:7,21,25, 15:35, 16:6,10,17,32, 17:13,18, 18:5, 20:20,25,27, 26:23. A proclamação percorre todo o livro de Atos. Os cristãos foram por todos os lugares falando sobre Jesus. Segundo Atos, proclamar é anunciar as boas novas, com fidelidade, dando testemunho dos fatos. Três são as palavras gregas que se destacam e nos ajudam a chegar a este significado. A primeira delas é euangelizõ ou euangelizomai, que significa “evangelizar”, “trazer ou anunciar as boas novas”, “proclamar”, “pregar” (ex.: At 5:42, 8:4,12, 13:32, 14:7, 15:35, 16:10). Os primeiros cristãos eram portadores da boa notícia. Esta boa nova que eles tinham para apresentar era Jesus. A pregação não era manipulação, nem imposição de crenças: continha o que Jesus é (Senhor e Salvador); o que ele fez (morreu e ressuscitou); o que ele oferece (perdão dos pecados e uma nova vida), e o que ele exige (arrependimento e fé). Esta proclamação nunca era definida em termos de resultado produzido, mas da mensagem anunciada. Não é somente a proclamação que surte efeito que deve ser considerada evangelização.

Outra palavra usada para descrever a proclamação era Kerusso, mais traduzida por “pregar” (ex.: At 8:5, 9:20, 10:42, 13:24, 19:13, 20:25, 28:31). Significava “declarar como um arauto”. Referia-se, originalmente, à mensagem de um rei. “Quando um soberano tinha uma mensagem aos seus súditos ele a entregava aos seus arautos. Estes transmitiam às pessoas sem mudá-la ou corrigi-la”. [10] Os primeiros cristãos anunciavam, com fidelidade, tão somente a mensagem que lhes havia sido entregue, e nós precisamos fazer o mesmo. Uma terceira palavra grega importante em Atos é Marturéo, traduzida por “testemunha” (ex.: At 2:40, 3:15, 4:33, 10:39, 13:31, 14:3, 20:24, 28:23), cujo significado é “dar testemunho dos fatos”. Era usada para se referir ao testemunho que se dava em um tribunal ou para se confirmar algum fato. Os apóstolos eram testemunhas de que Cristo estava vivo. Nós também o somos. Existe um rei que está reinando, e é nosso dever anunciar e viver isso, para que as pessoas não só ouçam, mas vejam.

Quais os princípios contidos no Livro de Atos dos Apóstolos? - Já dissemos que o livro de Atos é o nosso manual para a proclamação do evangelho e que a proclamação, a pregação, é o seu principal assunto. Agora, vamos analisar alguns princípios gerais sobre a obra missionária, à luz de Atos. Segundo Atos, o promotor da obra missionária é o Espírito Santo. É ele quem motiva a igreja para pregar o evangelho (cf. At 1:8; 8:29, 10:19, 11:12, 13:2,4, 15:28, 16:6, 20:23).

Em Atos, também aprendemos que a responsabilidade da obra missionária é de todo crente em Jesus (cf. At 1:8, 4:20, 8:4, 26:22-23, 28:30-31). Todo crente é convocado a ser uma “testemunha” (At 1:8). Ser testemunha, não é apenas falar de Jesus, mas é vivê-lo, transmiti-lo. Essa responsabilidade é de todos nós. Atos também nos mostra que o alcance da visão da obra missionária na igreja precisa ser amplo: bairro, cidade, país, mundo (cf. At 1:8, 9:31, 11:18, 23:11, 28:28). A obra missionária, de acordo com o livro de Atos, avança! Começa em Jerusalém e vai até os confins da terra. Observe dois textos extremamente interessantes. O primeiro é Atos 5:28. Os apóstolos estão, novamente, diante do Sinédrio, o tribunal dos judeus. Nessa ocasião, ouvem o seguinte: ... enchestes Jerusalém de vossa doutrina. A palavra grega pleroo, traduzida por “encher”, nesse texto, significa “tornar cheio, completar, preencher até o máximo”.

Eles espalharam o evangelho por todos os lugares de Jerusalém. Agora vejamos outro texto: Atos 17:6. Paulo e Silas pregavam o evangelho em Tessalônica. Alguns judeus, movidos de inveja, disseram: ... estes que têm transtornado o mundo chegaram também aqui. Os apóstolos encheram Jerusalém com o evangelho, e este causava transtornos em todos os lugares do mundo (o Império Romano [11]). Os primeiros cristãos eram ousados, destemidos. Ainda segundo Atos, a mensagem da igreja missionária é a pregação da palavra de Deus (At 2:37,42, 6:8-10, 4:31, 5:42, 8:35, 10:1, 18:11) e o segredo na obra missionária é a oração. A igreja de Atos é uma igreja que ora (cf. At 1:14, 2:42, 4:31, 6:4, 9:11, 16:16, 20:36).

APLICANDO A PALAVRA DE DEUS EM NOSSA VIDA

O primeiro passo é ler e reler o nosso manual de proclamação, o Livro de Atos dois Apóstolos - Manuais são escritos para serem lidos. Quantos eletrodomésticos têm sua vida útil diminuída porque seus proprietários não leem os manuais que os acompanham e os utilizam de forma errada. Jesus, o dono da igreja, deixou um manual com as diretrizes para o desenvolvimento da Sua igreja. Você já leu o manual de proclamação da igreja? Não podemos ignorá-lo jamais! Se você é líder e não conhece Atos, leia-o o quanto antes! Não fomos chamados para conduzir a igreja a nosso bel prazer, de acordo com nossas concepções ou adaptando técnicas empresariais. Temos princípios inspirados. Qualquer livro sobre crescimento de igreja que não passe pelo filtro da revelação não merece crédito.

O segundo passo é obedecer aos princípios contidos no Livro de Atos dos Apóstolos! - Se você começar a ler o livro de Atos, descobrirá inúmeros princípios bíblicos que podem ser aplicados à igreja. O que fazer com eles? Aplicá-los! Se o Senhor da igreja quis que estivessem registrados, quer que sua igreja os pratique! Em Atos, não há fórmulas mirabolantes; não há projetos inéditos e vultuosos; não há marqueteiros pensando em como oferecer o evangelho de forma a não “incomodar o ouvinte”, ou em como agradar o “mercado”; não há “cinco passos para o sucesso de sua igreja”. Não! Em Atos, temos cristãos comprometidos, ousados, impulsionados pelo Espírito Santo, que oravam, viviam Jesus no cotidiano, transpiravam Jesus em suas ações e não cansavam de proclamar, onde estivessem, que ele é o Cristo! Aplique cada princípio que você descobrir em Atos.

O terceiro passo é valorizar os princípios contidos no Livro de Atos dos Apóstolos - A igreja primitiva era perfeita? É óbvio que não! Nem estamos sugerindo isso. Não a sobrenaturalizemos demais! Ela cometeu erros e acertos. Não estamos dizendo, também, que todas as igrejas cristãs da atualidade devem tentar repetir as mesmas experiências da igreja primitiva. Por exemplo: nossos líderes não precisam ser escolhidos por sorteio (At 1:24-26); as igrejas não precisam ter “sete diáconos” apenas, e nem estes precisam ser nomeados quando houver reclamação de má distribuição de alimento (At 6). Precisamos valorizar o livro de Atos pelos princípios espirituais normativos para as igrejas de todas as épocas. Se uma igreja quer estudar sobre crescimento, deve começar pelo livro inspirado por Deus, e qualquer livro nesta área deve ser considerado de categoria inferior e seus princípios rejeitados, quando não tiverem base na revelação da palavra de Deus.

CONCLUINDO

Um filme tem, em média, de uma hora e meia a duas horas de duração. Um jogo de futebol tem por volta de duas horas. Que tal deixar de assistir a um filme ou a uma partida de futebol e ler o livro de Atos hoje, agora? É importante conhecê-lo. Se já fez isso, faça novamente. Nunca é demais ler a palavra de Deus. Leia prestando atenção nas motivações dos cristãos para proclamar a palavra. Anote os princípios bíblicos para a proclamação. Ore. Medite nas palavras. Tome nota; e, principalmente, aplique em sua vida e em seu ministério o que aprender.

Que o Senhor use os princípios de sempre, do velho evangelho, para mexer com a sua igreja.


Bibliologia:

1. Um movimento surgido no século passado, nos Estados Unidos, que procurava descobrir “por que algumas igrejas crescem e outras não?”. O problema deste movimento é que, aos poucos, perdeu o foco e entrou no caminho do pragmatismo, afastando-se dos princípios bíblicos.
2. CASIMIRO, Arival Dias. Plante igrejas: princípios bíblicos para plantação e revitalização de Igrejas. Santa Bárbara d’Oeste: SOCEP, 2009. pág. 17
3. GONZÁLEZ, Justo L. Atos, o evangelho do Espírito Santo. Tradução: Lena Aranha. São Paulo: Hagnos, 2011. pág. 30
4. STOTT, John R. W. A mensagem de Atos: até os confins da terra. 2 ed. Tradução: Marcos André Hediger. São Paulo: ABU, 2008. pág. 23
5. GONZÁLEZ, Justo L. Atos, o evangelho do Espírito Santo. Tradução: Lena Aranha. São Paulo: Hagnos, 2011. pág. 20
6. KISTEMAKER, Simon. Comentário do Novo Testamento: Atos: volume 1. Tradução: Ézia Mullins e Neuza Batista da Silva. São Paulo: Cultura Cristã, 2006. pág. 56
7. BOSH, David J. Missão Transformadora: mudanças de paradigma na teologia da missão. Tradução: Geraldo Korndörfer; Luís Marcos Sander. São Leopoldo: Sinodal, 2002. pág. 117
8. KISTEMAKER, Simon. Comentário do Novo Testamento: Atos: volume 1. Tradução: Ézia Mullins e Neuza Batista da Silva. São Paulo: Cultura Cristã, 2006. pág. 57
9. CASIMIRO, Arival Dias. Plante igrejas: princípios bíblicos para plantação e revitalização de Igrejas. Santa Bárbara d’Oeste: SOCEP, 2009. pág. 28
10. OLYOTTI, Stuart. Pregação pura e simples. Tradução: Wellington Ferreira. São Paulo: Fiel, 2008. pág. 14
11. STOTT, John R. W. A mensagem de Atos: até os confins da terra. 2 ed. Tradução: Marcos André Hediger. São Paulo: ABU, 2008. pág. 307

DEC
PCamaral

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.