Header Ads

A mensagem nunca é maior que o mensageiro

De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus. (2 Coríntios 5:20)

Missiologia é o estudo da missão que Jesus nos incumbiu. Essa disciplina tenta basicamente responder duas perguntas: (1) Qual é a missão da Igreja? e (2) Como cumprir essa missão?

Há cerca de dois mil anos, existiu um grupo de líderes religiosos e doutores cuja teologia era tão boa, que Jesus chegou a afirmar: "[eles] têm autoridade para explicar a Lei de Moisés. Por isso vocês devem obedecer e seguir tudo o que eles dizem" (Mateus 23.2b, 3a). Não só eles eram bons teólogos, como eram missionários dedicados. Jesus diz que eles atravessavam os mares e viajavam por todas as terras para converter uma pessoa (Mateus 23.15).

No entanto, eles não agradaram a Jesus, que os chamou de hipócritas, guias cegos e filhos do diabo. Ele também os reprovou como missionários, pois disse que quando eles conseguiam converter uma pessoa, essa se tornava duas vezes mais merecedora do inferno do que eles mesmos.

Alguém pode perguntar: "como um bom teólogo pode produzir um merecedor do inferno?" Tenho uma resposta: a mensagem nunca é maior que o mensageiro. O problema dos fariseus é que a vida deles não correspondia a sua pregação (Mateus 23.3). A melhor doutrina torna-se vazia quando não é acompanhada por vida.

Missionário é a versão latina da palavra apóstolo, que por sua vez é uma transliteração do grego e significa enviado. Missionário é um enviado de Deus, um representante de Cristo. E não é suficiente que esse enviado fale as palavras de Jesus, é fundamental que ele viva como representante de Deus.

Nos últimos congressos e palestras missionárias que tenho ido e assistido, ouço muito falar de estatísticas e estratégias para enviarmos missionários. No entanto, pouco escuto sobre a qualidade desses enviados. O sucesso da nossa missão está fortemente atrelado a essa última questão e não às primeiras.

Nossa preocupação deve ser muito maior no quesito “quem eu sou” do que “para onde eu vou”, e que assim, possamos ser a luz do mundo imitando Aquele que é o Pai das Luzes.


Fonte: Vida Nova | Via Sou da Promessa | Compartilhado no PCamaral

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.