Header Ads

Santidade Na Rede – A tentação do “click”!

Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade. (Efésios 4:28)

Por Eleilton Freitas

Estamos quase chegando ao fim da nossa série “Santidade na rede”. Já vimos quatro posts até agora, que trataram do princípio bíblico da comunicação, da infidelidade, do discernimento e do relacionamento. Agora, falaremos de outro princípio bíblico às vezes esquecido diante da tela do computador: o da propriedade.

A lei da propriedade intelectual significou um avanço muito grande para as artes e para a ciência. Esta lei, que surgiu no século XVIII, legitimou uma das ideias que viria a se tornar um dos alicerces do mundo moderno: a de que o autor é dono da sua obra e deve ser recompensado sempre que ela trouxer ganho financeiro à outra pessoa, Segundo Cintia Borsato, na matéria O seu, o meu, o nosso conteúdo, publicada na Revista VEJA, Ed. 2125.

Entretanto, muito tempo antes do surgimento desta lei, as Escrituras já diziam, de forma muito clara e direta: Não furtarás (Ex 20:15). Existe um princípio bíblico implícito neste versículo. Este mandamento reconhece o direito de posse de cada pessoa. Por isso, tirar de alguém um valor que é seu por direito é quebrar esse mandamento, e ir de encontro com os padrões postos por Deus.

Com o aparecimento da internet a “lei da propriedade intelectual” e, principalmente, o “princípio bíblico do direito de posse”, é quebrado com frequência. A “pirataria” cresceu assustadoramente nos últimos anos! Segundo a Federação de Comércio do Rio de Janeiro, no ano de 2008, o consumo de produtos piratas aumentou consideravelmente. Por volta de 8 milhões de brasileiros adquiriram algum produto desta procedência neste ano.

Uma das grandes responsáveis por esse aumento: a internet. Com ela tudo ficou mais fácil. Por exemplo, é possível baixar de um computador comum CDs, DVDs, filmes, livros, textos, programas e etc. Todavia, não nos enganemos: pirataria é crime e também é pecado!

Não caia na “tentação do click”. Se você, por meio da compra de produtos piratas, defraudou alguém que lutou para gravar um CD, que ralou para produzir um filme, que suou para escrever um livro; peça perdão a Deus, ele é fiel e justo para nos purificar e nos perdoar de toda a injustiça (I Jo 1:9). Não permita que a internet seja um empecilho em sua comunhão com Deus. Não permita que a internet lhe faça quebrar princípios da Palavra de Deus.

Até o nosso próximo e último post!


Fonte: Sou da Promessa | Compartilhado no PCamaral

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.