Header Ads

Governo de Cristo sobre os ouvidos

Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna (João 6.68)'

Por Rodolfo Garcia Montosa em Instituto Jetro

Por essência, nosso Deus é um comunicador. Toda a sua criação fala a seu respeito: "Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos" (Salmo 19.1). Ninguém poderá alegar nunca ter ouvido a seu respeito, "porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder, como também a sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas" (Romanos 1.20).

Como se não bastasse isso, "havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho" Jesus (Hebreus 1.1-2), o qual "é a Palavra que se tornou um ser humano e morou entre nós, cheia de amor e de verdade" (João 1.14 - NTLH).

Se ele é o grande comunicador, cabe-nos a tarefa de recebermos essa mensagem. Nossos ouvidos passam pelas seguintes dimensões:

A dimensão do ouvir - ouvir, no sentido figurado, está mais ligado aos sentidos da audição, ao próprio ouvido, como a capacidade de perceber sons, movimentos, barulhos. Nessa dimensão pode-se até discernir a diferença dos sons, mas não seu significado. Daí o dito popular: "entrou por um ouvido e saiu pelo outro". Quem só ouve é um agente passivo. Nem todos os que ouvem sons, entendem o sentido daquelas palavras. Daí repetidas vezes Jesus insistir que não bastava ter ouvidos (Marcos 4.9, 23; 7.16; Apocalipse 2.7, 11, 17, 29; 3.6, 13, 22; 13.9). Muitos crentes têm ouvidos, mas não "ouvem". São surdos, não pela deficiência auditiva, mas porque não querem ouvir. Suas vidas não mudam, não se deixam ser transformados pelo Senhor. Aqui não se percebe o governo de Cristo.

A dimensão do escutar - escutar, por sua vez, significa prestar atenção quando se ouve, dar atenção a, sentir, perceber. Quem escuta retém o discurso do outro, por isso tem condições de responder, tornando-se um agente reativo. Jesus declarou que "bem-aventurados são os que ouvem a palavra de Deus e a guardam!" (Lucas 11.28), pois "todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha" (Mateus 7.24-25). Aqui já se percebe o governo de Cristo. Contudo ele quer que prossigamos para uma dimensão mais profunda.

A dimensão do auscultar - auscultar implica em sondar, examinar, inquirir, interessar-se além da reação. Assim, quem ausculta torna-se um agente pró-ativo. É aquele que tem grande prazer em ouvir as palavras do Senhor (Salmo 119. 16, 24, 47, 77, 92, 111, 143, 174), por isso as busca com todo coração (Salmo 119.2; Mateus 6.33). Ele canta como o salmista: "como suspira a corça pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma" (Salmo 42.1); "A minha alma suspira e desfalece pelos átrios do SENHOR; o meu coração e a minha carne exultam pelo Deus vivo!" (Salmo 84.2). Aqui está a dimensão plena do Governo de Cristo sobre nossos ouvidos.

Fora do governo de Cristo, nossos ouvidos tornam-se enganosos, como está escrito: "Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas" (2 Timóteo 4.3-4). Sob o governo de Cristo, nossos ouvidos estão atentos e desejosos se ouvirem as palavras da vida eterna (João 6.68). Vamos consagrar nossos ouvidos ao Senhor "para que se aumente o seu governo, e venha paz sem fim" (Isaías 9.7).

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site http://www.institutojetro.com/ e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com


Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.