Header Ads

Sozinhos e Perseguidos? Coragem, eu venci o mundo...

Eu lhes disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo. (João 16:33)

Por Derval Dasilio em Escritos&Artigos


Jesus havia projetado sua vida pública para anunciar os valores do reino como “Notícia Boa para os oprimidos”, e formar um grupo de discípulos que prolongassem aquele anúncio ao longo do tempo e do espaço (Jo 16, 29-33). A Última Ceia, de cuja mensagem testamentária este evangelho faz parte, era o final dessa caminhada. A traição, porém, também estava à mesma mesa. “Vocês crêem agora? Estão seguros de sua fé”? Quando os discípulos disseram a Jesus que naquele momento é que acreditavam ter ele saído de Deus, ele lhes respondeu com uma afirmação dolorosa. Para que eles “aterrisassem na realidade” – a covardia de todos nós. Disse-lhes o que lhes iria acontecer, como de fato aconteceu: “vocês se dispersarão e me deixarão sozinho”.

Jesus, certamente experimentou a solidão do abandono, mesmo a dos mais próximos. Na família ou na comunidade, a solidão é uma realidade que pode derrubar qualquer ser humano. Contudo, apesar do evangelista João ressaltar com realismo os traços humanos de Jesus, ele faz uma referência à “glória”. Doxa (glória), na língua grega, uma grandeza transcendente, um arrimo acima da realidade dos homens e das mulheres, seres humanos, demonstrando que Jesus não permanece “esmagado” pelas limitações de sua natureza humana, e assim pode servir-nos de exemplo de como sobreviver às ameaças de destruição, quando somos perseguidos. Uma lição de transcendência! Jesus, ante a solidão em que o deixam seus discípulos, recorre à companhia íntima do Pai.

Jesus ora em solidão. Tal conduta é uma lição. Para a pessoa ou para a comunidade. Não podemos ficar deprimidos pela solidão quando nos chega a perseguição. A solidão na perseguição, por não ser uma experiência desejada, traz consigo a carga negativa do abandono, da ameaça até o limite da resistência. Cada vez que somos ameaçados, mais devemos nos lembrar a lição do Mestre. É o momento de ativar no nosso interior a presença do Pai, que nunca nos abandonará. Esse interior é onde estamos sós, irresistivelmente solitários. Só a força das palavras de Jesus: “coragem: eu venci o mundo” nos permite continuar resistindo.

2 comentários:

  1. Precisava ouvir esta mensagem, fui tão ameaçada esta manhã.
    Deus te abençoe e te use cada vez mais!

    Ótimo FDS*
    Post novo, venha conferir!!!
    http://gabriellyrosa.blogspot.com G.R ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém Gabrielly. Que bom! Deus continue te abençoando!!!!

      Excluir

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.