Header Ads

Vencendo o mal com o bem



Por Ricardo Rodrigues

“Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem.” (Romanos 12:21)

Parece até frase de facebook , mas a Palavra de Deus é bem clara e enfática ao afirmar que não devemos ser vingativos ou pagar o mal com o mal, antes nos instrui a tentar viver em paz com todos e deixar para que a justiça seja executada pelas mãos de Deus.

O revanchismo no mundo atual é claro e preponderante, tem se a ideia de que não devemos nunca deixar barato quando somos injustiçados ou afrontados. Devemos revidar, brigar, reivindicar desculpas ou satisfações. Vemos essa tendência até nas redes sociais, inflamadas e abarrotadas de expressões como, “recalque”, “sua inveja é meu sucesso” ou “quando sou boa sou boa, mas quando sou ruim, sou ótima”, ou uma ainda pior usando argumentos bíblicos, como o uso dos Salmos para dizer que seu “inimigo” irá assistir o banquete de sua vitória.

Entenda bem, a Bíblia nunca vai nos instruir ou induzir a esse revanchismo que criamos. O inimigo muitas vezes citado nos salmos, por exemplo, não era um inimigo pessoal de Davi, ou de qualquer outro, mas era o inimigo do povo de Deus, ou seja, inimigo do próprio Deus. Não podemos erroneamente tomar posse dessas palavras para aplica-las contra nosso próximo.

Pois bem, vemos na Palavra uma contraposição a essa ideia, se o mundo diz, “beijo no ombro para o recalque”, o Senhor nos ensina: “Façam todo o possível para viver em paz com todos.” (Romanos 12:18). Pode ser que não consigamos, mas nossa meta deve ser a de sempre buscar viver em paz com todos, mesmo aqueles que buscam tirá-la de nós. Citando o teólogo Wiersbe: “Infelizmente, alguns cristãos têm inimigos porque lhes falta amor e paciência, não porque sejam fiéis em seu testemunho.”

E o texto continua dizendo: “Amados, nunca procurem vingar-se, mas deixem com Deus a ira, pois está escrito: “Minha é a vingança; eu retribuirei”, diz o Senhor.” (Romanos 12:19)

O cristão não deve fazer papel de Deus e tentar se vingar. A maioria das pessoas tem a filosofia de pagar na mesma moeda, mas os cristãos devem viver num patamar mais elevado e pagar o mal com o bem. É evidente que isso exige amor, pois nossa tendência é sempre reagir.

Os resultados de quem pratica a vontade de Deus nesses casos são bem claros no versículo 20 e podem ser resumidos em duas situações, quando trato alguém de forma amorosa e decorosa, mesmo que esta pessoa me queira mal, a Palavra diz que “se ajuntarão brasas vivas sobre sua cabeça”, isso significa literalmente que sua cabeça esquentará, ele ficará vermelho de vergonha ao perceber que nossa atitude é totalmente contrária ao que ele esperava.

Outro fator importante a ser destacado é de que uma pessoa que espera uma atitude de ódio de nossa parte, mas recebe em troca amor e compaixão pode encontrar nela um novo sentido para sua vida, pode reconhecer em nós o amor de Deus que lhe faz falta. Sendo assim, nossa compaixão se torna um testemunho vivo de Cristo, aquele que mesmo tendo todos os motivos para odiar, amou até o fim.

Portanto meus queridos irmãos, essa é a vontade de Deus para nossa vida e devemos buscá-la. É claro que não é fácil, mas Jesus provou que é possível. Peçamos a Deus por amor para amar as pessoas e fé para esperarmos por Sua justiça que é muito melhor que a nossa. Deixe tudo nas mãos Dele e viva feliz.


Fontes: Se Liga na Palavra via Sou da Promessa



Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.