Header Ads

Todas as profecias cumpridas


A seguir, Jesus lhes disse. São estas as palavras que eu vos falei, estando ainda convosco: importava se cumprisse tudo o que de mim está escrito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos (Lucas 24.44).

A improbabilidade matemática de que mais de trezentas profecias escritas há centenas de anos, para se cumprirem em uma só pessoa - Jesus Cristo - demonstra a intencionalidade divina em estar no controle da história. A grande riqueza de profecias ditas, preditas e benditas deixam claro o plano inequívoco de Deus. Aliás, o que mais separa a Bíblia de qualquer outro livro são suas profecias. Nenhum outro livro prevê o futuro como as Escrituras.

Profecias cumpridas sobre o nascimento e infância de Cristo: 

O nascimento de Jesus não foi um acaso, improviso ou acidente. Prova disso é que muitos profetas predisseram a respeito de quem, onde, quando, como, em qual contexto e por que Jesus nasceria. Nasceria em Belém (Miqueias 5.2), descendente da casa de Davi (Jeremias 23.5), no tempo determinado (Daniel 9.25), do útero de uma virgem (Isaías 7.14), recebendo visita de magos (Isaías 60.6), em aparência humilde com o propósito de nos salvar (Zacarias 9.9).

Profecias cumpridas sobre a vida e ministério de Cristo: 

Se as profecias a respeito de seu nascimento e infância impressionam pela quantidade e precisão, aquelas que tratam da vida e ministério de Jesus são ainda em maior número. O Messias ministraria na Galileia (Isaías 9.1-2a). Teria um ministério de cura (Isaías 53.4a). Seria Profeta, a própria boca de Deus (Deuteronômio 18.15, 18). Falaria com sabedoria dada a ele pelo Espírito de Deus (Isaías 50.4). Pregaria as boas-novas (Isaías 61.1-2), uma mensagem de graça (Salmos 45.2), revelando a nova aliança (Malaquias 3.1c). Falaria em parábolas (Salmos 78.2; Isaías 6.9-10b) e teria palavras como uma espada aguda (Isaías 49.2a). Não somente ministraria, mas daria dons aos homens (Salmos 68.18b).

Profecias cumpridas sobre a morte e ressurreição de Cristo: 

De tudo o que pode nos deixar impressionados no que se refere às profecias, nada poderia ter sido mais contundente do que os detalhes que foram preditos a respeito de sua morte e ressurreição, deixando evidente de que coisa alguma escapou ao controle de Deus. O olhar dos profetas estava muito claro de que o Messias padeceria ao reconciliar os homens com Deus (Gênesis 3.15c). Seria preso e atormentado (Isaías 53.8a), julgado (Isaías 53.8b) e morto, antes da destruição do templo que aconteceu em 70 A.D. (Isaías 53.8c; Dn 9.26), por causa dos pecados do mundo (Isaías 53.8d). Seria ressuscitado e por Deus (Salmos 16.8-10a), derrotaria por completo a morte (Isaías 25.8) ascenderia aos céus (Salmos 68.18a; Daniel 7.13-14a), sendo exaltado com poder e força (1 Samuel 2.10; Salmos 16.1; Isaías 52.13b; 53.12a).

Isso tudo nos faz ficar mais impactados com Jesus, mais apaixonados com seu amor, mais seguros sobre nosso futuro, mais esperançosos de que todas as suas promessas, profecias e palavras serão absolutamente cumpridas. Tetélestai: todas as profecias relacionadas ao nascimento, vida, morte e ressurreição foram cumpridas. Profecias cumpridas nos fazem descansar na verdade de que profecias se cumprirão: Jesus voltará!


Fonte:
Instituto Jetro - Rodolfo Garcia Montosa

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.