Header Ads

Que faremos, irmãos?


“Ouvindo eles estas coisas, compungiu-se-lhes o coração e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, irmãos?” (Atos 2:37)

Logo que o apóstolo Pedro terminou seu discurso no dia de Pentecostes, leia Atos dos apóstolos capitulo 2:14-41, as pessoas, com seus corações quebrantados e convictas de seus pecados perguntaram: ”Que faremos, irmãos?” E Pedro com toda ousadia lhes responde: “Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão de pecados" (Atos 3:38).

Perdoar é cancelar a dívida, é não cobrar mais, Perdão implica em graça. Graça é favor imerecido. Perdoar liberta e deixa o outro livre. Assim é o perdão de Jesus.

Pelo menos três benefícios nos são dados quando Cristo nos perdoa. Quais são eles?

Primeiro: O perdão de Jesus Cristo nos oferece Libertação.

Um exemplo claro disto é o da mulher pega em adultério e levada até Jesus. Os escribas e fariseus queriam que Jesus dissesse que ela deveria ser apedrejada, mas ao invés disto Jesus disse a eles: “Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela". Envergonhados, eles se foram, um a um, Jesus então olhou para a mulher e disse: “Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou?” Respondeu ela: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais.”

Veja que Jesus não concordava com o pecado dela; por isso disse: ...não peques mais. Ele também disse na ocasião: ... eu não te condeno. Jesus libertou aquela mulher tanto da sua condenação quanto dos seus acusadores. E fez mais, ele disse “vai!". Aquela mulher teria a oportunidade de tentar de novo, começar de novo. E é justamente o que ocorre conosco, o primeiro benefício que nos é dado com o perdão de Jesus é a libertação. Se, antes, éramos escravos do pecado, depois que Jesus nos perdoa, nos tornamos livres da condenação do pecado! Este não tem mais domínio sobre nós: “nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus” (Romanos 8:1).

Você que por muito tempo, anda por caminhos tortos e não sabe como deixá-los pode receber o perdão e a libertação do Senhor Jesus.

Segundo: O perdão de Jesus Cristo nos provê Restauração.

Alguma vez você já se sentiu rejeitado? Já passou pela sua mente a falsa idéia de que não dá mais para você? Seus erros são tão grandes e terríveis que você acha que nunca será perdoado? Lembre-se: Jesus sempre pode oferecer novas oportunidades, pois além de libertador seu perdão é restaurador. A Palavra de Deus conta que Jesus entrou na cidade de Jericó e ia passando quando avistou Zaqueu, que subira em uma árvore para ver Jesus. Logo que Jesus o viu, chamou-o pelo nome e lhe disse que “convinha hoje pousar em sua casa”. Aquele homem, Zaqueu, nunca tinha visto Jesus e ficou surpreso pois Ele sabia o seu nome, e “apressadamente desceu da árvore e o recebeu com alegria em sua casa” (Lc 19:6). A multidão que acompanhava Jesus reprovou imediatamente a atitude, afinal, Zaqueu era um publicano e diziam: “Entrou para ser hóspede de um homem pecador” (Lc 19:7).

Ainda que, aos olhos daquela multidão, Zaqueu fosse um traidor, para Jesus era um precioso pecador perdido que precisava do seu perdão. Foi para Zaqueu que Jesus disse a famosa frase: “o Filho do Homem veio buscar e salvar o que se havia perdido” (Lc 19:10). Depois daquele encontro perdoador com Jesus, Zaqueu decidiu que teria uma vida totalmente diferente . A lei dizia que um ladrão que confessava seu crime voluntariamente deveria restituir o que havia roubado com acréscimo de 20% (Lv 6:1-7). Zaqueu fez muito mais, seu coração fora totalmente restaurado por Jesus, Zaqueu pode até ter começado o seu dia como um pecador perdido, mas terminou o dia feliz. como um pecador restaurado por Cristo.

E quanto a nós? Jesus pode fazer o mesmo, não importa o que você fez, ainda há esperança, Jesus pode perdoar e restaurar a sua vida! Não perca mais tempo, clame hoje mesmo pelo perdão restaurador!

Terceiro: O perdão de Jesus nos garante a Salvação.

Jesus foi condenado à mais cruel das mortes de sua época. No dia em que foi crucificado, a vida de dois homens também, recebeu o mesmo desfecho, a palavra de Deus diz que : “forma crucificados com ele dois salteadores, um à direita, e outro à esquerda”. Esses dois homens eram barra pesada. O termo salteadores indicava criminosos que usavam de violência para roubar abertamente, e, provavelmente, aqueles homens fossem culpados de assaltos à mão armada, e até homicídios. “O Messias contado com os transgressores” (Isaías 53:12).

Jesus foi crucificado por volta das nove horas da manhã e ficou na cruz até por volta das três horas da tarde. Essas seis horas forma suficientes para algo extraordinário acontecer. Nos últimos momentos de suas vidas eles ousaram olhar para a cruz, para o Cordeiro de Deus, mas, infelizmente, com pensamentos e atitudes diferentes. O primeiro deles olhou e não conseguiu ver quem realmente era Jesus, preferiu olhar, blasfemar e provar: “Não és tu o Cristo? Salva-te a ti mesmo e a nós” (Lucas 23:39). O segundo tomou forças de onde não havia forças e repreendeu o amigo blasfemador: “Nem ao menos teme a Deus, estando na mesma condenação? E nós, na verdade, com justiça; porque recebemos o que nossos feitos merecem; mas este nenhum mal fez”. (Lucas 23:40-41). Mas ele não parou por aí. Olhou para o Cordeiro Santo na cruz e fez um pedido: “Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino” (Lucas 23:42). Que pedido! O momento dele era aquele. Ele não deixou passar: olhou para a cruz e tomou a decisão. Não pediu um lugar de honra, de destaque, apenas disse: “Lembra-te de mim”.

Não sabemos o que o convenceu a dizer aquilo, pois a Bíblia é clara em dizer que, no início do dia, os dois ladrões caçoavam de Jesus (Mateus 27:44). O que sabemos é que, de alguma maneira o Espírito Santo fez uma obra no coração daquele homem, pois foi necessário muita fé para crer em um rei à beira da morte!. E diante do seu pedido, o Jesus perdoador deu-lhe o perdão e, com o perdão, a promessa da Salvação. Ele disse: “Estarás comigo no paraíso! Amém!”

De todos os benefícios que o perdão de Jesus pode nos oferecer, este é o principal: a salvação. Não existe bem maior que esse!

Se você considera sua vida um desperdício, se anda dizendo para si mesmo que não vale nada, Jesus diz que você vale muito. cristo não nos comprou o perdão com ouro ou prata, mas pelo seu “precioso sangue” (I Pedro1:19). Sabe por que nós temos a certeza de que fomos salvos? Cristo nos perdoou! Ele morreu para que tivéssemos vida. Ele se entregou para que fôssemos libertos! O perdão de Jesus traz salvação!.

Conclusão

Você lembra da pergunta dos ouvintes de Pedro? “Que faremos?” (Atos 2:38). Eles haviam acabado de ouvir uma mensagem a respeito de Jesus. A resposta para essa pergunta continua sendo a mesma: “Arrependei-vos cada um de vós (...) para perdão dos pecados” (Atos 2:38).

Não duvide: O Jesus perdoador pode perdoar você! Peça perdão hoje! Ele pode libertar você com o seu perdão e dizer, assim como disse à mulher adultera: Vai e não peques mais. Seu perdão pode impulsionar você a viver uma vida diferente assim como aconteceu com Zaqueu. Seu perdão é restaurador. É como o bálsamo curativo na ferida. Transforma algo sem esperança em uma possibilidade de “recriação”.

Hoje mesmo, levante seus olhos ao céu e diga: “Lembre-se de mim, Senhor!" E tenha certeza: Ele se lembrará. Que assim seja. Deus nos abençoe!


Fonte:
Departamento de Educação Cristã
Paulo Cesar Amaral

Um comentário:

  1. Muito linda a mensagem! veio direto da glória, do coração de Deus!

    ResponderExcluir

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.