Header Ads

Haiti - Moradores tentam retomar a rotina

Em meio a devastação e à escalada da violência no Haiti, alguns moradores de Porto Príncipe fazem um esforço gigantesco para se reorganizarem.


Em meio a devastação e à escalada da violência no Haiti, alguns moradores de Porto Príncipe fazem um esforço gigantesco para voltar à rotina. Mas essa é uma tarefa muita difícil, como mostram os enviados especiais Rodrigo Alvarez e Luiz Cláudio Azevedo.

Um engarrafamento enlouquecedor, a população ignorava completamente as regras de trânsito e a polícia não tinha a menor ideia do que fazer. Mais eficiente era o haitiano voluntário que por conta própria tentava organizar o caos.

No Centro, onde até então só se via corpos e escombros, nesta segunda-feira (18), tinha gente engraxando a botina e renovando a vaidade na barbearia improvisada. Não dava para pensar que o terremoto foi só um pesadelo e que a segunda-feira era a volta ao trabalho? Mas que trabalho? O problema é que não existe trabalho, se houvesse serviço não teria uma multidão se oferecendo como carpinteiro, intérprete, motorista, pedreiro e outras funções.

O mercado abriu as portas e precisou de polícia para evitar saques, mas ninguém comprou comida porque não tinha. No supermercado, onde foram resgatados cinco pessoas com vida, a esperança diminuiu na mesma proporção do número de bombeiros. Já para uma multidão, a esperança é um vacilo da polícia para que possam pegar comida nos mercados.

Representantes dos 17 países que fazem parte missão da ONU se reuniram hoje preocupados com o aumento da violência, afinal a desordem agora parece a coisa mais natural. Ainda assim, os hatianos improvisam igrejas, agradecem a Deus e o milagre da água aos pouco acontece. Chega de improviso. Em um sinal de desespero por causa da falta d’água, um dia de calor forte, os hatianos começaram a cortar os canos da cidade. Assim, a água livremente flui para todo mundo, só que não é água potável.

***

Fonte: jornalnacional.globo.com

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.