Header Ads

Ser Vencedor da Maneira como Deus quer.

PC@maral


“Quanto a mim, estou sendo já oferecido por libação, e o tempo da minha partida é chegado. Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual, o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda.” II Timóteo 4: 6-8

A Segunda carta de Paulo a Timóteo foi escrita da prisão em Roma. Paulo estava preso mais uma vez, desta vez porque o imperador Nero iniciou uma campanha implacável de perseguição a todos os cristãos.

Paulo estava em uma fria e úmida cela e tinha consigo apenas o seu material de escrita. E preocupado com a situação da igreja e com saudades de Timóteo, “seu filho na fé”, escreve essa maravilhosa carta onde passa ânimo ao jovem pastor e companheiro de tantas viagens. Paulo foi um dos homens mais sábios, influentes e amados da história cristã, e esta carta registrou suas últimas palavras.

Ele estava enfrentando a morte. Não estava morrendo por causa de uma enfermidade, internado em um hospital tendo pessoas amadas ao seu lado, não! Estava condenado à morte pelo louco imperador Nero. Colocado em uma cela fria e separado do mundo, podendo receber uma ou duas visitas. Estava só; todos o haviam abandonado, “somente Lucas estava com ele”.

Escreveu seus pensamentos finais, passando a Timóteo a liderança, lembrando-o do que era verdadeiramente importante, e encorajando-o na fé. Podemos, hoje, imaginar, como Timóteo deve ter lido e relido esta carta. Eram as últimas palavras de Paulo seu amado mentor.

No texto bíblico inicial, vemos a coragem e a certeza da fé deste homem. Paulo seria executado logo, mas enfrentava essa hora com toda a calma e tranquilidade.
“quanto a mim, estou sendo já oferecido por libação, e o tempo da minha partida é chegado” (v.6)
O que é libação? Era uma oferta líquida e consistia em despejar vinho sobre um altar como sacrifício a Deus, (Gn 35:14 Êx 29:41). Sua fragância, aroma, era considerado agradável a Deus. Paulo via a sua vida como uma oferta a Deus.

Nossa vida cristã deve ser, também, uma oferta de aroma agradável a Deus. Com dedicação total a Deus. Ser exemplo: na palavra, no proceder, no amor, na pureza.
“combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé” (v.7)
Paulo faz uso de várias comparações:

O bom combate: Paulo dizia, que como soldado alistado no exército de Cristo devemos abrir mão da segurança deste mundo e seguir a disciplina rigorosa a serviço de Cristo.

Completei a carreira: Como uma atleta devemos treinar muito (estudar), e seguir as regras (praticar e pregar a verdade), se quisermos ter nossa vitória legitimada. Seguimos então adiante, apesar do sofrimento, para alcançar a vitória, alcançar o prêmio e permanecer fiel mantendo a fé intacta. A perseverança no serviço cristão deve ser mantida, apesar de toda dificuldade e oposição.

Como estamos nos portando na luta diária da pregação do evangelho? Este combate, esta corrida contra o tempo, pregando a palavra, para que pessoas possam ser salvas pelo evangelho de Jesus Cristo, é trabalho duro, uma verdadeira guerra, e apesar de todo o cansaço e sofrimento, sabemos que tudo isso vale a pena quando alcançamos nossa meta de glorificar a Deus, quando ganhamos pessoas para Cristo.
“já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda.” (v.8)
Nos jogos atléticos romanos a coroa de louros era dada aos vencedores. Símbolo de triunfo e honra, era o prêmio mais cobiçado na Roma antiga. É provável que Paulo estivesse fazendo essa comparação, mas a coroa de Paulo seria uma coroa de Justiça (II Co 5:10). Paulo tinha certeza de que não receberia uma recompensa terrena e sim uma recompensa do céu, e a recompensa seria dada por Deus, ou seja, a vida eterna.
“aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo.” (Mateus 24:13)

“ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como eu também venci e me sentei com meu Pai no seu trono.” (Apocalipse 3:21)
Paulo não se colocava acima de ninguém, muito pelo contrário, sabia que tinha feito apenas a sua obrigação,“Se anuncio o evangelho, não tenho de me gloriar, pois sobre mim pesa essa obrigação; porque ai de mim se não pregar o evangelho!” (I Co 9:16), e sabia que só receberia o prêmio no Dia em que o Senhor voltasse para levar a sua igreja.

E esta é a boa notícia! Que a recompensa Divina não é somente para os gigantes da fé, como Paulo, “mas para todos os que estão esperando ansiosamente pela Segunda vinda de Cristo” .

Todas essas palavras Paulo escreveu para encorajar Timóteo e a nós, de forma que não importando quão difícil o combate possa parecer, possamos continuar lutando, e quando estivermos com Cristo descobriremos que valeu a pena.

Nossa vida é uma oferta a Deus?

Nossa vida está fundamentada na palavra de Deus? Ou quando vem os tempos difíceis consideramos ser mais fácil desistir?

Devemos lembrar que todo crente precisa de um sólido fundamento para seu serviço, isso porque o serviço cristão não se torna mais fácil à medida que envelhecemos e também não se torna mais fácil à medida que se aproxima a volta de Cristo.

Temos força no combate?

Corremos segundo as regras, segundo a palavra de Deus?

Estamos certos de receber a nossa coroa da Justiça quando o Senhor Jesus voltar?

Quando Paulo chegou ao final de sua vida, pôde olhar para trás e dizer que foi fiel ao chamado de Deus. Agora estava na hora de passar a liderança para a próxima geração, preparando líderes para tomar o seu lugar, de forma que o mundo continuasse a ouvir a mensagem transformadora de Jesus Cristo. Timóteo era o legado vivo de Paulo; um produto do fiel ensino, discipulado e exemplo do apóstolo.

Devido ao trabalho de Paulo com muitos crentes, inclusive Timóteo, hoje o mundo está cheio de fiéis que estão dando continuidade à obra do Senhor.

Que legado nós deixaremos?

Quem nós estamos treinando para continuar nosso trabalho na obra de Deus?

É nossa responsabilidade fazer tudo o que pudermos para manter a mensagem das Boas Novas viva para a próxima geração.

Que Deus nos Abençoe!

Amém!

***

3 comentários:

  1. Graça e Paz Irmão

    A razão de sair da igreja é porque o crente não encontrou JESUS CRISTO, não sabem que primeiro ELE tem que morar em nosso coração, depois temos que ir a igreja para compartilhar com os irmãos.

    José Ailton
    www.extremosulgospel.com.br

    P.s não consegui comentar diretamente no Blog

    ResponderExcluir
  2. Muito bom este texto, é dificil encontrar crentes que imitem a postura do apostolo Paulo, muitos querem ser apostolos e muito poucos querem ser Paulo. Muito bom! Parabéns!

    ResponderExcluir

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.