Header Ads

O Portão do Céu



Todos nós desejamos, um dia, deixar este mundo e viver eternamente ao lado do Senhor Jesus. Sonhamos com a praça de ouro, o grande trono, a árvore da vida, os remidos, os anjos, a pessoa de Deus e uma adoração pessoal. Quem não sonha dizer adeus às injustiças, às doenças, aos sofrimentos e aos funerais?

Mas não dá para chegar lá, sem passarmos, simbolicamente, pelo portão com a inscrição: “Necessário vos é nascer de novo”. Não importa quem sejamos: bonzinhos, inteligentes, ricos, religiosos, proeminentes, etc; sem este novo nascimento, o portão permanecerá trancado. Por outro lado, mesmo que tenhamos sido impuros, imperfeitos, transgressores, se tivemos um encontro com a graça, a misericórdia, o amor de Deus, o portão nos será franqueado.

Nosso primeiro nascimento foi natural: O Pai Eterno nos fez, e nossos corpos são sua maravilhosa criação. Há outra máquina tão perfeita quanto nossos corpos? O segundo nascimento é espiritual: Devemos nascer de novo, pela regeneração do poder do Espírito Santo. Tanto quanto o primeiro, o segundo é uma obra de Deus, conforme a crença e a aceitação do sacrifício e da ressurreição de Jesus Cristo.

O veículo principal para que estas verdades sejam absorvidas é a Palavra de Deus. A Bíblia é a principal ferramenta do Espírito Santo. Aliás, as Escrituras e o Espírito Santo trabalham juntos. Tiago reconheceu: “Segundo a sua vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como primícias das suas criaturas” (Tg 1:18). Pela Palavra, temos acesso a uma nova vida: de criaturas naturais, somos elevados a “primícias”; de pedras comuns, somos transformados e jóias preciosas.

Mas há também, uma grande responsabilidade: Todo cristão deve saber que possui direitos e deveres em relação ao reino dos Céus. Meditemos e vivamos estes dois inspiradíssimos textos:

Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus (Rm 12:1-2)

E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo (I Ts 5:23)


DEC
PCamaral


Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.