Header Ads

Compreendendo o que é Caráter - Série Carisma e Caráter [2]

Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, paciência, delicadeza, bondade, fidelidade, humildade e domínio próprio. E contra essas coisas não há lei, (Gl 5:22-23)

Por José Lima de Farias Filho

É comum termos a compreensão de que os “carismas” de Deus só se manifestam através de ações miraculosas ou espetaculares. Achamos que as ações do Espírito Santo devem acontecer de forma a impressionar grandes multidões. Na verdade, estamos acostumados a ver muitas pessoas usarem os “carismas” de Deus para seduzir massas humanas. É cada vez mais comum vermos cristãos limitarem a atuação do Espírito Santo apenas à área da cura de enfermidades, à da libertação de opressões ou à de milagres.

A intenção de Deus, entretanto, não é apenas nos tirar das trevas e nos trazer para a luz, mas também, nos fazer enxergar o verdadeiro sentido de estarmos na luz e a responsabilidade que temos nessa nova condição de vida. É por isso que o Espírito de Deus não atua apenas na realização de curas e libertação física. Ele também atua, poderosamente, no coração ou na mente das pessoas, buscando torná-las melhores. Os “carismas” de Deus visam mudar as pessoas completamente. Deus vai fundo nessa operação espiritual: Ele deseja mudar o pensar, o falar e o agir. O pecado afetou o caráter dos seres humanos, pois passamos a apresentar defeitos em nossas atitudes. O pecado torna o nosso caráter mau, mas os “carismas” de Deus visam tornar o nosso caráter bom.

I – O QUE É CARÁTER?

No estudo anterior, “O que é Carisma?”, analisamos que os “carismas” são a manifestação poderosa do Espírito de Deus na vida das pessoas que verdadeiramente crêem em Jesus Cristo. O “caráter”, por sua vez, é o fruto do espírito na vida dessas pessoas. Em outras palavras, ele evidencia a qualidade da vida cristã. Somos seres marcados pelo pecado original de Adão. A palavra Adão pode ser interpretada como “humanidade”. Quando Deus criou o primeiro homem sem pecado, criou-o “humano”, ou seja, criou-o no estado genuíno de pureza e de bondade de seu caráter. Mas, quando Adão foi contaminado pelo pecado, tornou-se “desumano” porque perdeu a pureza original dada por Deus.

O pecado o transformou de bom caráter para mau caráter, de “humano” para “desumano” [1]. Como o pecado de Adão passou a todos os homens (Rm 3:23), tornamo-nos “desumanos”, também. Já nascemos infectados pelo pecado, trazemos dentro de nós um caráter defeituoso e somos predispostos a praticar o que é mau.

Jesus Cristo porém, é reconhecido na Bíblia como o segundo Adão (o segundo humano). Por que? Porque o primeiro homem, Adão, foi criado como ser que tem vida. Mas o último Adão (Jesus Cristo) é o Espírito que dá vida: Pois assim está escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente. O último Adão, porém, é espírito vivificante. (I Co 15:45). Não é o espiritual que vem primeiro, mas sim o material; depois é que vem o espiritual.

O primeiro Adão foi feito do pó da terra; o segundo veio do céu: O primeiro homem, formado da terra, é terreno; o segundo homem é do céu. (I Co 15:47). Assim como somos semelhantes ao homem jeito da terra assim também seremos semelhantes ao homem do céu (I Co 15:45-49). Este texto deixa clara a intenção de Deus de nos tornar “humanos” quando derrama seus “carismas” sobre os crentes em Cristo. O pecado do primeiro Adão nos tornou “desumanos”, o segundo Adão (Jesus) pagou os nossos pecados na cruz e agora nos dá o direito de sermos “humanos”, se aceitarmos o sacrifício que Ele fez em nosso lugar.

Uma pessoa que recebe Jesus Cristo em sua vida pode ser tanto mais humana quanto mais ela tiver a capacidade de demonstrar amor, alegria, paz, paciência, delicadeza, bondade, fidelidade, humildade e domínio próprio. Essas qualidades caracterizam a maior obra espiritual de Deus na vida de um pecador arrependido. São frutos do Espírito e o resultado do Seu trabalho, são o bom caráter produzido pelos carismas do Espírito de Deus na vida dos que se entregam a Cristo.

II – QUEM REALIZA A MUDANÇA DE CARÁTER?

As pessoas não têm poder para mudarem a si próprias, o pecador não pode perdoar seus próprios pecados e nem os pecados dos outros. Como uma pessoa que já nasceu com o caráter defeituoso poderá consertar o caráter defeituoso dos outros? O Espírito Santo de Deus é o agente divino que realiza as mudanças em nosso caráter. Veja o exemplo do apóstolo Pedro que, mesmo tendo negado covardemente Jesus, torna-se destemido porque seu caráter foi mudado pelos carismas que recebera do Espírito Santo na festa de Pentecostes.

O livro de Atos dos Apóstolos mostra que ele se levantou, com os doze, e, erguendo a voz, advertiu o povo que matara Jesus, dizendo: Varões judeus e todos os habitantes de Jerusalém, tomai conhecimento disto e atentai para as minhas palavras (At 2:14). E passa a explicar, corajosamente, seu compromisso de vida com Jesus. Já não tem medo de morrer por amor a Cristo, confirma à multidão que é servo de Jesus. Agora, Pedro é um ex-covarde. Por que suas atitudes mudaram de forma tão radical? Porque o espírito Santo mudou seu caráter.

Em Atos dos Apóstolos 4:8, encontramos Pedro no Sinédrio (tribunal dos judeus), diante das autoridades que tinham poder para dar cabo de sua vida. Que faz ele? Nega a Jesus? Não! O texto diz que Pedro cheio do Espírito Santo [carismas], lhes disse: Autoridades do povo e anciãos. E explica novamente seu compromisso com Jesus, além de acusar aquelas autoridades de terem matado Jesus Cristo. A mudança que o Espírito Santo realiza em seu caráter fora tão grande que: ao verem a intrepidez de Pedro e João, sabendo que eram homens iletrados e incultos, admiraram-se; e reconheceram que haviam estado com Jesus (At 4:13)

Quando o Espírito Santo de Deus derrama seus carismas, até mesmo os mais covardes tem a sua personalidade alterada, passando a apresentar atitudes valentes e corretas diante da vida. Essa mesma transformação vemos no caráter e na vida de muitos outros homens e mulheres citados na Bíblia. Mas, se é verdade que os carismas de Deus mudam o caráter, por que vemos muitos crentes experientes apresentarem atitudes que revelam enormes defeitos de caráter? Possivelmente porque são pessoas que gostam de usar o poder de Deus em vez de se permitirem ser usadas por Ele, Esta é uma postura perigosíssima!

Se você, querido leitor, crê que o Senhor é o mesmo de ontem, de hoje e o será eternamente, permita que o Espírito Santo transforme a sua vida, para que nela possa ser visto o fruto do Espírito, o bom caráter de Cristo.

III – PARA QUE O ESPÍRITO SANTO MUDA O CARÁTER?

As mudanças que o Espírito de Deus produz em nosso caráter não devem ser utilizadas para nosso marketing pessoal. O fato de sermos novas criaturas em Cristo Jesus, não nos dá o direito de nos sentirmos mais especiais que as outras pessoas que ainda não passaram por as transformação, até porque é duvidosa a mudança na vida de quem assim se comporta. Temos que nos sentir apenas gratos a Deus e satisfeitos por Sua obra em nossas vidas.

O propósito de Deus ao mudar nosso caráter é dar qualidade à nossa vida e embelezar o nosso interior, essa mudança produz uma nova visão de vida. Para a pessoa transformada os seres humanos passam a ter mais significado que os objetos. As coisas espirituais passam a ser mais relevantes que as materiais.

Veja a mudança na vida de Filipe, ele prega para massas humanas: as multidões atendiam, unânimes, às coisas que Filipe dizia, ouvido-as e vendo os sinais que ele operava. Pois os espíritos imundos de muitos possessos saíam gritando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos eram curados (At 8:6-7). Estamos diante de um “pregador de massas humanas”, de um homem famoso. Entretanto, mesmo sendo famoso e especialista em pregar para grandes públicos, Filipe é capaz de deixar o glamour de uma grande “cruzada evangelística” para pregar no deserto (v.26). Deixa de ser procurado por centenas de pessoas, (v.6), para procurar uma pessoa, (v.30), para de ser ouvido e aclamado por multidões (v.6), para ouvir uma pessoa (v.30). Alegra-se ao batizar centenas de pessoas (v.12), mas regozija-se quando batiza apenas uma (v.38).

Que é isso se não um caráter transformado pelo Espírito de Deus? Ele não vê a ação de Deus apenas no meio das multidões, como muitos pregadores de hoje, mas é capaz de deixar os holofotes dos grandes encontros evangelísticos para evangelizar uma pessoa sem a presença de câmeras reluzentes. O Espírito Santo muda a vida de Filipe para que ele dê frutos no reino de Deus. O resultado: Filipe abre mão da fama, das massas humanas, para valorizar pessoas isoladas. Filipe valoriza a vida, as gentes, a verdade. Ele é fiel ao chamado de Deus, trabalhando tanto na cidade como no deserto. Vive a integridade do seu caráter não somente em meio a muita gente, mas também, junto a pessoas sozinhas.

Os carismas que o Espírito Santo derramou sobre a vida desse grande homem mudou seu caráter e embelezou sua vida interior para que ele pudesse apresentar a Deus santidade e um trabalho de qualidade. Essa mesma mudança que o Espírito santo efetuou em Filipe continua fazendo até hoje no caráter das pessoas que estejam dispostas a servirem a Deus, independentemente das circunstâncias.

E o Senhor deseja fazer essa obra maravilhosa na vida de cada um de nós.

Que Deus nos abençoe!

-----------------------------------------------------------------------------------

Notas:

[1]
- Vale ressaltar que o sentido de “humano” aqui aplicado diz respeito ao estado genuíno do caráter do homem, do primeiro Adão, antes do pecado, com a pureza com que Deus o criara; e ao estado desse homem depois de resgatado e purificado pelo sangue de Cristo, o segundo Adão. O sentido de “desumano”, por sua vez, diz respeito aqui, ao estado do homem após o pecado, depois da perda de sua bondade genuína. Biblicamente, esse estado de “desumanidade” só é revertido depois que o homem se converte ao Senhor Jesus. Não se trata, portanto, da natureza biopsicossocial do ser humano, mas de sua natureza espiritual. É bem verdade, entretanto, que a alteração nesta, com o advento do pecado, teve suas conseqüências naquela.

O termo caráter, no contexto em que está sendo empregado, não diz respeito apenas ao conjunto de valores ou princípios que regem o comportamento do individuo. O sentido de caráter, aqui, vai além dos princípios meramente humanos: É o agir de Deus no comportamento daqueles que se deixam governar por Ele. Por isso, quando se diz que um homem não tem caráter ou que tem pouco caráter está se afirmando que seu comportamento e sua forma de pensar não estão sob a influência divina. O sentido, portanto, é bem mais espiritual que humano. Assim, é somente nesse sentido que se pode dizer que um individuo não tem caráter ou que tem pouco caráter, ou seja, que tem pouca ou nenhuma influência do Espírito de Deus em sua vida, pois, no sentido humano, isso não existe: todo ser humano tem caráter [índole]. O que ocorre é que a tendência pode ser mais positiva [bom caráter] que negativa [mau caráter]; ou mais negativa que positiva. Isso depende, em muito, do tipo de formação moral ou ética que se tem no lar, na Igreja, na sociedade. O fato é que ninguém é vazio de índole, todos tem seu comportamento regido por princípios, que podem ser positivos ou não, na sua maioria.

Biopsicossocial: Termo concernente às implicações e à constituição do corpo e da mente humana e ao seu envolvimento com o mundo, por ser o homem um ser sociável por natureza.



Fonte: Texto de autoria do Pastor José Lima de Farias Filho reproduzido e adaptado para a série Carisma e Caráter no blog PCamaral

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.