Header Ads

Imagens das chuvas na Região Serrana do RJ

Quase 500 pessoas morrem nas chuvas do Rio
Sobe para 223 o número de mortos em Teresópolis. Em Nova Friburgo são 216; Petrópolis, 39; e Sumidouro, 19

O número de mortos em consequência das chuvas na região serrana do Rio subiu para 495, de acordo com balanço divulgado pelas prefeituras, Polícia Civil e informações do Corpo de Bombeiros. A Prefeitura de Teresópolis divulgou às 22h10 desta quinta-feira (13) que o número de corpos encontrados na cidade subiu para 223.

No município que agora lidera o número de mortos 1.200 pessoas estão desabrigadas e 1300 desalojadas. Entre os bairros mais atingidos estão o Caleme e Campo Grande, na zona urbana. Este último bairro teve destruição de 90%. Na Posse, a situação também está crítica. Bonsucesso, na zona rural do município, foi onde foram encontrados maior número de corpos, 40.

Em Nova Friburgo, a prefeitura confirma 216 mortos. Em Sumidouro, a chefia de gabinete da prefeitura informou que chegou a 19 o número de mortos. Em Petrópolis, foram confirmadas 39 mortes. Em São José do Vale do Rio Preto, o Corpo de Bombeiros divulgou que três pessoas morreram.

O último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde informou que o número de desabrigados, que perderam suas casas, chega a 2.800 em Petrópolis, 1.280 em Teresópolis e 1.970 em Friburgo. Em Sumidouro, são cerca de 200, de acordo com a prefeitura.

Já a quantidade de desalojados chega a 3.600 em Petrópolis, 960 em Teresópolis, 3.200 em Nova Friburgo e 300 em Sumidouro. Ainda não existe previsão de quando esses moradores poderão voltar para suas casas. LEIA + AQUI

Imagens da tragédia na região serrana do Rio de Janeiro:
Enchentes causaram dezenas de desabamentos na cidade de Nova Friburgo. Um bebê de seis meses foi resgatado com vida na noite de quarta-feira (12), Ele permaneceu mais de 12 horas soterrado junto com o pai, Wellington da Silva Guimarães, de 25 anos, que permaneceu o tempo todo abraçado ao filho.

Vista aérea da destruição nas vizinhanças de Calema mostrando os rasgos na encosta ocasionados pelos deslizamentos e enchentes na cidade de Teresópolis, localizada a 100 quilômetros da cidade do Rio de Janeiro

Centro da cidade de Nova Friburgo ficou completamente destruído após os deslizamentos e enchentes na região serrana. A chuva que persiste na manhã desta quinta-feira (13) dificulta o trabalho das equipes de resgate

Menino resgata um carrinho de brinquedo em meio aos escombros de casas atingidas por deslizamento de terra em Nova Friburgo

Moradores retiram seus pertences de área atingida pela chuva em Nova Friburgo, no Rio de Janeiro. Cidade foi a mais atingida pelos deslizamentos na região serrana.

Morador de Nova Friburgo resgata cachorro de área atingida pela chuva. Centro da cidade ficou completamente destruído após deslizamentos e enchentes na região.

A tragédia nas cidades da região serrana já é considerada a maior catástrofe natural desde 1967 em um só dia no Brasil. Até as 10 horas desta quinta-feira (13), já se contabilizava 251 mortos

As ruas na entrada para o vale do Cuiabá e Benfica, em Itaipava, na região serrana do Rio de Janeiro, estão ainda mais alagadas do que na quarta-feira (12). Uma chuva leve e fina continua nesta quinta (13)

O corpo do bombeiro Vitor Lembo é resgatado na Rua Luís Spinelli, na cidade de Nova Friburgo, na região serrana do Rio de Janeiro. Três bombeiros morreram no local após um deslizamento de terra. Com ruas e estradas bloqueadas, equipes de buscas têm dificuldade para remover corpos ou tentar resgatar moradores presos sob escombros. O Governo Federal deve disponibilizar R$ 780 milhões para as áreas atingidas por desastres.


Casas com alto risco de desabamento em Cachoeirinha, no alto da serra de Nova Friburgo, região serrana do Rio

O centro da cidade de Teresópolis encontra-se destruído. A situação é ainda mais grave no bairro de Campo Grande, e em áreas mais ao norte, onde haveria dezenas de pessoas soterradas

Situação na cidade de Teresópolis, na região serrana, é desoladora, de acordo com repórter do R7 que está no local. Apesar de toda a lama que cobre as ruas da cidade, as pessoas carregam o que conseguem retirar dos escombros

Moradores de Teresópolis tentam juntar o que restou da tragédia e ir para outro lugar, na manhã desta quinta-feira (13)

Na cidade de Teresópolis, as pessoas passam chorando, sem rumo. Os mais jovens tentam sair andando, mas os mais velhos ficam sentados à espera de socorro.

Repórter afirma que devido ao nível da água na cidade de Teresópolis, o socorro não consegue atender a população. "Muitas pessoas perambulam pelas ruas sem saber para onde ir e revelou um fato grave: o socorro ainda não chegou ao local".


Nova Friburgo, na região serrana do Rio, encontra-se debaixo de lama e destroços devido à tromba d'água que atingiu a região na noite de terça-feira (11), inclusive uma viatura do Corpo de Bombeiros

Com ruas e estradas bloqueadas, equipes de buscas têm dificuldade para remover corpos ou tentar resgatar moradores presos sob escombros. Interessados em fazer doações para as vítimas da chuva na região serrana do Rio de Janeiro podem levar alimentos não perecíveis, produtos de higiene, cobertores, colchões e água para diversos postos da Polícia Rodoviária espalhados pelo Estado.

Enchente toma conta das ruas de Teresópolis, impedindo que qualquer morador ou socorro chegasse à região

As ruas da cidade de Teresópolis, a cem quilômetros da cidade do Rio de Janeiro estão completamente intransitáveis desde a tarde de quarta-feira (12)


Fonte: R7

5 comentários:

  1. Não é fácil não tá?
    Isso me fez lembrar das duas cidades mineiras que morei e presenciei enchentes.
    É um clima de luto que paira sobre a cidade.
    Oremos por essas cidades.

    ResponderExcluir
  2. impossivel ler e ver imagem que sao reais e nao ter lagrimas nos olhos ,em saber que milhares de pessoas neste momento estao sofrendo com a fome o frio e a saudade pela perda de seus familiares ,meu DEUS ,poe a sua mao e para esta tempestade ,conforta familias e ajuda as crianças que perderam seus pais e estao desamparadas !

    ResponderExcluir
  3. Estou impressionada com a força da natureza, não temos ideia da destruição causada pelas fortes chuvas.Minha solidariedade, e meu pesar a todas as vítimas das enchentes;abraços aos amigos friburguenses.

    ResponderExcluir
  4. Estou impressionada com a força da natureza, não temos ideia da destruição causada pelas fortes chuvas. Minha solidariedade e meu pesar as vítimas das enchentes, abraços aos amigos friburguenses! Marcia.

    ResponderExcluir
  5. Que deus conforte a cada um .. neste momento, não existem palavras que possam confortar, somente o espirito Santo de Deus que pode consolar.. muito triste!

    ResponderExcluir

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.