Header Ads

Jesus Ensina no Sermão da Montanha

O que Jesus diz de si mesmo? O que ensina Jesus?

Por Derval Dasilio em Escritos&Artigos


Estas perguntas fazem lembrar outras: “como se poderia ver e falar de Deus e sua justiça na vida moderna e nos lugares onde os jovens trabalham, estudam e vivem”? Respondo: – Não vê e não fala quem não quer: Jesus Cristo é Deus em carne e osso. Deus, assim, é um rapaz que entra em contato com homens e mulheres para partilhar de sua vida em total solidariedade; nasce filho de mãe solteira e é adotado por José, modesto carpinteiro de um lugarejo detestável, cuja população, irmãos e parentes, ameaçou apedrejá-lo.

Seu público freqüente não estava na “mídia” da época, nem frequentava templos bacanas dirigidos por pavões de púlpito e tribuna, desses que sem microfone e playback não conseguem dizer nada. Ou pregam para si mesmos.

Eram os pobres e aflitos; gente sem poder, desqualificada; mulheres – que nada valiam no ambiente bíblico, em estado de “impureza” uma boa parte de sua vida, porque até a menstruação era considerada um pecado! Prostitutas, doentes, cegos, coxos, aleijados, moradores de rua, mendigos, são os amigos preferidos, a quem jamais negava conforto, consolo e amparo.

Ao ouvir isso, um dos que estavam à mesa com Jesus, disse-lhe: "Feliz será aquele que comer no banquete do Reino de Deus". Jesus respondeu: "Certo homem estava preparando um grande banquete e convidou muitas pessoas. Na hora de começar, enviou seu servo para dizer aos que haviam sido convidados:
Venham, pois tudo já está pronto.Mas eles começaram, um por um, a apresentar desculpas. O primeiro disse: ‘Acabei de comprar uma propriedade, e preciso ir vê-la. Por favor, desculpe-me’.Outro disse: ‘Acabei de comprar cinco juntas de bois e estou indo experimentá-las. Por favor, desculpe-me’.Ainda outro disse: ‘Acabo de me casar, por isso não posso ir'.O servo voltou e relatou isso ao seu senhor. Então o dono da casa irou-se e ordenou ao seu servo:
‘Vá rapidamente para as ruas e becos da cidade e traga os pobres, os aleijados, os cegos e os mancos’."Disse o servo: ‘O que o senhor ordenou foi feito, e ainda há lugar’."Então o senhor disse ao servo: ‘Vá pelos caminhos e valados e obrigue-os a entrar, para que a minha casa fique cheia. Eu lhes digo: nenhum daqueles que foram convidados provará do meu banquete’ ". (Lucas 14:15-24)

Numa parábola expressiva (Lucas 14,15-24) – e o jovem de Nazaré contava histórias incríveis! – fica implícito que os bem-postos não se interessam pelo Reino de Deus, e que, de fato, os que estavam dispostos a ouvi-lo, em esperança de transformações espirituais, sociais, políticas, econômicas, eram as gentes maltratadas, oprimidas, enfraquecidas diante da sociedade e dos poderes dominantes. Mas Jesus garantia que estes desfrutariam do banquete da verdadeira Plenitude!


Um comentário:

  1. Texto inteligente e edificante.

    Feliz Páscoa*
    Post novo, venha conferir!!!
    http://gabriellyrosa.blogspot.com G.R ♥

    ResponderExcluir

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.