Header Ads

Quem muito teme ao mal não conhece bem a Deus.

Não tenham medo dos que matam o corpo, mas não podem matar a alma. Antes, tenham medo daquele que pode destruir tanto a alma como o corpo no inferno. (Mateus 10:28)



Por Ricardo Rodrigues em Sou da Promessa

“Deus me livre e guarde! Morro de medo dessas coisas de demônios...”.

Você com certeza já ouviu uma frase desse tipo, pois existe muita gente que morre de medo do diabo. Sabe aquele tipo que atravessa a rua só para não passar perto de uma oferenda ou troca de canal quando falam alguma coisa a respeito. Típico homem que tem medo do mal.

O interessante é que não vemos em nenhum momento a Bíblia nos aconselhando a ter medo de satanás. Ela ordena que resistamos (Tg 4:7), lutemos e nos defendamos (Ef 6:12), mas nunca que devemos ter medo. O que acho mais impressionante é que muita gente tem medo do diabo, tem medo da violência e da maldade dos homens, mas não tem medo de Deus.

Com o tipo de criação que tive com meus pais aprendi que temer não significava literalmente tremer, mas respeitar e submeter-se sabendo que no final seria a melhor escolha. Temer a Deus não quer dizer ter medo de Sua presença e correção, pelo contrário, é ter a certeza de que aquele que anda de acordo com Sua vontade anda no melhor caminho. Por que então ter medo de Deus? Porque o bom filho sabe que a obediência e o temor não livram apenas do castigo, mas também da decepção por parte do Pai que amamos.

Temos medo de exorcismo, mas não temos medo de faltar ao culto para ver o futebol ou novela. Trememos quando vemos alguém possesso, mas não nos incomodamos ao deixar de estudar a lição bíblica. Morremos de medo de ir para o inferno, mas não nos preocupamos em guardar o tesouro da nossa salvação. Temos medo de encontrar um demônio face a face, mas não sentimos medo de perder Deus de vista.

Quem muito teme ao mal não conhece bem a Deus. Ele é o Senhor Todo Poderoso que possui o poder tanto de perdoar, quanto o de salvar, o diabo não pode nos tirar a salvação, mas se negarmos a Cristo nossa condenação é certa. E como dizer que não negamos a Cristo quando temos mais medo dos demônios do que daquele que morreu por nós, quando damos mais importância a valores terrenos e deixamos nossa coroa escorregar entre os dedos.

O diabo não pode roubar o que Deus lhe concedeu, a maldade humana não pode destruir aquilo que Ele construiu, mas a falta de temor ao Senhor, o afastamento e a apostasia podem nos condenar a morte.

Termino parafraseando o Pregador Luo: “Sou eterno e nem diabo pode me matar. Existe algo em mim que é muito mais forte”.

“Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.” (Romanos 8:38-39)



Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Me reservo o direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.


..

Tecnologia do Blogger.