Qual é o significado do lenço dobrado no túmulo de Jesus depois da ressurreição?

Qual é o significado do lenço dobrado no túmulo de Jesus depois da ressurreição?

O detalhe do lenço ou guardanapo dobrado é encontrado no relato da ressurreição de Jesus em João 20:7, ‘e que o lenço, que estivera sobre a cabeça, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte’ (KJV). Diferentes traduções respeitadas da Bíblia lidam com este verso de maneira diferente. Três deles traduzem o verso com a palavra guardanapo (KJV, AS, RSV). Outros traduzem-lo com “mortalha” (NVI), “lenço” (NVI), ou “pano da face” (NVI). A palavra grega é saudarion, que vem de uma palavra latina para “suor.” Pode se referir a uma toalha para limpar o suor da sua face. É usado no grego para denotar uma toalha ou pano, mas não especificamente um guardanapo ou lenço de mesa.

A outra palavra chave é dobrada

O lenço funerário ou o guardanapo estavam dobrados no túmulo? 

Duas das traduções usam a palavra dobrada (NIV, NKJV). Outros traduzem a palavra como “enrolada” (NASB, ASV, RSV) ou “cilintrada” (KJV). A palavra grega é entulisso, que é uma palavra que pode significar “torcer” ou “entrelaçam”. O fato é que não há nenhum acordo que era um lenço de mesa ou guardanapo de mesa e nenhum acordo que foi cuidadosamente dobrado de forma significativa. O significado primário de João 20:7 é que o tecido, que foi colocado sobre a cabeça de Jesus ou o rosto no sepultamento, foi separado do resto de suas vestes funerárias. O significado disso, se houver algum, é desconhecido.

Há rumores de que dobrar o guardanapo na mesa é um costume judeu que significa que a pessoa que dobra o guardanapo pretende retornar. Atém se conta a história de que no costume judaico antigo, os nobres que tinha servos costumavam jogar o lenço na mesa de qualquer modo ao terminarem as refeições. Mas se tivesse dobrado, isto significaria que ele iria voltar. Numerosas fontes de estudo da Bíblia, dos pais da igreja e das fontes judaicas foram verificadas, mas não há nada sobre este costume judaico dos guardanapos dobrados. As únicas referências a esta história parecem ser de postagens na Internet e e-mails que parecem ter se originado em 2007.

Muitos comentaristas e autores da Bíblia usaram essa ilustração criativa para fazer uma aplicação específica à ressurreição e retorno de Jesus Cristo. A verdade é que os lenços ou guardanapos de mesa, como os que usamos hoje, não eram usados ​​nos dias de Jesus. Os judeus faziam uma lavagem das mãos antes das refeições como parte do ritual de comer.

Lavar as mãos antes de uma refeição é obrigatório de acordo com a tradição rabínica, mas depois de lavar as mãos, as pessoas as secavam com um pano? Obviamente, mas não há fonte rabínica que discuta o que faziam com as mãos  depois de lavá-las. O dobrar o lenço como sinal de que um convidado para o jantar havia terminado pode ser um costume europeu, mas parece que este costume era desconhecido na terra de Israel, no tempo de Jesus.

Outra opção para o “Lenço Dobrado”, o Talit

A palavra mais adequada para o tecido utilizado para cobrir o corpo de Yeshua poderia ser o Talit, o Xale de Oração que é utilizado até o dia de hoje pelos judeus em todo Mundo.

Além disso, até o dia de hoje, quando um judeus ortodoxo é sepultado, ele é envolto em panos conforme descrito a seguir: “Chegou, pois, Simão Pedro, que o seguia, e entrou no sepulcro e viu os panos de linho ali deixados, e que o lenço, que estivera sobre a cabeça de Jesus, não estava com os panos, mas enrolado num lugar à parte.” João 20:6–7

Se for assim, a ilustração mais apropriada pode ser sobre o uso do Talit e o Talit dobrado ao lado dos panos que haviam envolvidos o corpo do Mestre Jesus.

Na tradição judaica antiga era considerado permitido o uso de um objeto que pertence a outra pessoa com a finalidade de cumprir um mandamento. A primeira vez que isto foi posto em escrito foi no Shulchan Aruch que foi escrito no século XVI, baseado em textos da Gemara e da Mishnah que é fazer uso, sendo que o Talit deve ser encontrado dobrado. Pois se não estivesse dobrado, de fato e dono ainda está presente no local, mas se dobrado, é que saiu e voltará.

Além disso, no Shulchan Aruch recomenda-se que o Talit seja colocado exatamente como foi encontrado, para que o dono possa voltar e utilizá-lo. Porém, é importante salientar, que de acordo com grego, não há como afirmar que se tratava de um Talit, mas pode ser um pano, um lenço ou até mesmo, realmente um Talit.

A Mishná e a Gemara foram escritas por volta do Século II, e como fontes desta tradição judaica, estão muito mais próximas da tradição européia do uso de guardanapos ou lenços usados na mesa.

O mais importante mesmo é que entendemos que algo tremendo e sobrenatural ocorreu naquele dia em Jerusalém, e que Jesus Cristo com certeza voltará, da mesma forma que se foi. Não será um lenço ou um manto de oração dobrado que fará diferença para aqueles que creem.

Que o Senhor Deus Todo Poderoso nos livre dos contos que só servem para enganar o seu Povo, e nos faça buscar somente em sua Palavra o verdadeiro alimento espiritual!


Fonte:
Café Torah - Miguel Nicolaevsky
Foto: 
Jesus Film Project Screenshot

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicados, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.