Header Ads

Conversão

Nas palavras de Jesus, ninguém pode entrar no reino dos céus sem se converter; E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus. (Mt 18.3). E nós cremos nisso. Mas por que a conversão é tão necessária? Porque diz a Bíblia: Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto (Jr 17:9). O coração humano foi corrompido pelo pecado e todos nós carregamos em nossa alma uma doença. Sabe que doença é essa? É a natureza pecaminosa, ou seja, uma inclinação natural para o pecado, um desejo incontrolável pelo lixo deste mundo e um maléfico prazer em fazer o que é errado. Desde a queda, lá no Éden, todos, homens e mulheres, já nascem com essa terrível natureza. Com ela, é impossível ao ser humano gostar de coisas espirituais, tais como: ler e meditar na palavra de Deus, orar, obedecer e servir a Jesus. É isso mesmo: Impossível! Olhe o que diz a Bíblia: Será que o etíope pode mudar a sua pele? Ou o leopardo as suas pintas? Assim também vocês são incapazes de fazer o bem, vocês, que estão acostumados a praticar o mal (Jr 13:23 – NVI). Essa é a condição de todas as pessoas do mundo; pois todos pecaram e carecem da glória de Deus (Rm 3:23). Por isso, precisamos de uma conversão de natureza e de caminho.

A palavra “conversão” é a tradução do termo grego epistrofe, que significa “mudança, retorno ou volta” [BROWN, Colin (Ed.). Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento. São Paulo: Vida Nova, volumes 1 e 2, 1981 pag. 496]. Essa palavra representa a atitude do pecador de render-se à proposta de Cristo. E ela está estritamente ligada a dois elementos fundamentais: o arrependimento e a fé.
Conversão é a ação de abandonar o pecado em arrependimento e voltar-se para Cristo em fé.
Evidentemente, sem se arrepender e sem crer no evangelho, o pecador não tem como voltar-se para Deus. Isso concorda com as palavras do Mestre: O Reino de Deus está próximo. Arrependam-se e creiam nas boas novas! (Mc 1:14b). A palavra arrependimento é uma tradução do termo grego metanoia, que significa, literalmente, “transformação de mente” ou “mudança de opinião”. Este era um termo militar, usado nas marchas. Quando um comandante queria que os seus soldados mudassem de direção, gritava: Metanoia!

Na vida cristã, acontece quando o pecador, convencido pelo Espírito Santo percebe que está no caminho errado; Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo: do pecado, porque não crêem em mim; da justiça, porque vou para o Pai, e não me vereis mais; do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado. (Jo 16:8-11). Contudo, é bom que se diga que essa palavra, no original, além de sugerir mudança de direção, também era uma convocação para “andar em outra direção”. Metanoia significa mudar de direção, tanto para trás quanto para frente. Essa palavra implica uma transformação radical de coração e vida, uma verdadeira reviravolta. Segundo a Bíblia, esse tipo de arrependimento não é igual ao remorso, mas é a verdadeira e profunda tristeza pelo pecado, que é seguida pelo desejo e empenho por mudanças (cf. 2 Co 7:9 10).

Assim, arrepender-se é o mesmo que virar as costas para o pecado. Esse é um passo importante para a salvação! Contudo, ele só terá resultados efetivos se for acompanhado da fé em Jesus como Salvador. Se, pelo arrependimento, viramos as costas para o pecado, pela fé, confiamos que Cristo é capaz de nos perdoar, e, assim, passamos a caminhar em sua direção. Mas como a fé nasce em nós? Paulo é explícito, quando diz: A fé vem pelo ouvir (Rm 10:17). Ela nasce através da pregação do evangelho! Deste modo, conversão é o fruto da junção entre o arrependimento e a fé.

É a resposta positiva à mensagem do evangelho! Sobre isso, Paulo ponderou: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, porém, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue? (Rm 10:14). A conclusão é óbvia: Sem pregação, não há conversão!

Muitas pessoas estão a caminho do abismo e Deus deseja salvá-las. Para isso, ele conta conosco e propõe uma parceria nessa obra. Nós pregamos e ele convence o pecador. Logo, não podemos nos calar, pois muitas pessoas podem ser convertidas através da pregação do evangelho.
***

DEC - PC@maral

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.