Header Ads

Pescadores de Homens


Por Anderson Guarnieri, baseado no Comentário Bíblico Expositivo W. W. Wiersbe

E aconteceu que, apertando-o a multidão, para ouvir a palavra de Deus, estava ele junto ao lago de Genesaré; E viu estar dois barcos junto à praia do lago; e os pescadores, havendo descido deles, estavam lavando as redes. E, entrando num dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da terra; e, assentando-se, ensinava do barco a multidão. E, quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar. E, respondendo Simão, disse-lhe: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, sobre a tua palavra, lançarei a rede. E, fazendo assim, colheram uma grande quantidade de peixes, e rompia-se-lhes a rede. E fizeram sinal aos companheiros que estavam no outro barco, para que os fossem ajudar. E foram, e encheram ambos os barcos, de maneira tal que quase iam a pique. E vendo isto Simão Pedro, prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Senhor, ausenta-te de mim, que sou um homem pecador. Pois que o espanto se apoderara dele, e de todos os que com ele estavam, por causa da pesca de peixe que haviam feito. E, de igual modo, também de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram companheiros de Simão. E disse Jesus a Simão: Não temas; de agora em diante serás pescador de homens. E, levando os barcos para terra, deixaram tudo, e o seguiram. Lucas 5:1-11

Parece que este acontecimento não é paralelo àquele descrito em Mateus 4.18-22 e Marcos 1.16-20. Nesses outros relatos, Pedro e André estavam ocupados pescando, mas aqui, haviam pescado a noite toda sem sucesso e lavavam suas redes. (Se não eram lavadas e estendidas para secar, as redes apodreciam e se rompiam.)

Jesus havia chamado Pedro, André, Tiago e João algum tempo antes, e eles haviam viajado com ele de Cafarnaum para a Galiléia (Mc 1.21-39), mas depois disso voltaram a sua ocupação. É nesse momento que Jesus os chama.

Por que chamar pe“s”cadores? É possível que pelo menos 7 discípulos fossem pescadores (Jo 21.1-3).

Parece que os atributos dessa profissão serviriam muito para o servir a Cristo. Vejamos alguns: Coragem; Ousadia; Paciência; Determinação; ; Trabalho em equipe (na pesca com rede); Ajuda mútua; Habilidade para realizar o serviço com rapidez e eficiência.

Se eu tivesse passado a noite toda pescando sem pegar coisa alguma, provavelmente estaria “vendendo” minhas redes, não as lavando e preparando para usá-las novamente.

Mas, verdadeiros pescadores não desistem.

Jesus, apertado pela multidão na praia do Mar da Galiléia, resolve usar o barco de Pedro com púlpito para continuar sua pregação. Agora, Pedro, queira ou não, se torna o principal ouvinte das palavras de Jesus. “A fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo” (Rm 10.17). O Senhor o estava preparando para exercitar sua fé logo em breve.

Primeiro, pediu que Pedro afastasse o barco um pouco da praia. “Seja fiel no pouco e sobre o muito te colocarei” (Mt 25.21). Se Pedro não tivesse obedecido a essa primeira ordem, aparentemente tão insignificante, jamais teria participado de um milagre.

Certamente, Pedro deve ter achado estranho um carpinteiro assumir o comando do barco. Afinal, o que carpinteiros entendem de pesca? Era de conhecimento geral que no Mar da Galiléia o certo era pescar durante a noite, nas águas mais rasas, não durante o dia, nas águas mais profundas.

O que Jesus pediu que Pedro fizesse era contrário a todo seu treinamento e experiência, mas Pedro obedeceu. O elemento crucial foi sua fé na Palavra de Deus: “mas sob a tua palavra” (v.5). O termo traduzido por “Mestre”, em Lucas 5.5, é usado apenas por Lucas e possui vários significados, sendo que todos se referem à autoridade: comandante supremo, magistrado, governante… etc. Pedro reconhece Jesus como o “comandante do seu barco”.

Enquanto tudo isso acontecia, a multidão aguardava atenta na praia. O palco estava montado, a platéia estava presente esperando pelo espetáculo.Quando Pedro e seu companheiro lançaram as redes “pegaram tal quantidade de peixes que as redes começaram a rasgar-se” (v.6). A forma de reagir ao sucesso é uma indicação do verdadeiro caráter. Nessa hora, ao invés de pegar toda a aquela pescaria valiosa para si, Pedro e André chamaram os companheiros para dividi-la com eles.

Não somos reservatórios de bênçãos, mas sim canais para compartilhar com outros aquilo que Deus nos deu por sua graça.Os barcos ficaram tão cheios de peixes “ao ponto de começarem a afundar” (v.7). Ao ver isso, Pedro não bateu no peito e falou “que bom pescador eu sou”, ao contrário. Ele sabia que jamais alcançaria tamanho resultado por suas próprias forças e habilidades. Por isso, ao invés de se ensoberbecer, ele se prostrou aos pés de Jesus e disse: “Afasta-te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador!”

Pedro reconheceu quem ele era e quem é Jesus. A glória dos resultados é dEle e não nossa.“Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.” Romanos 11:36

Via Sou da Promessa

Nenhum comentário:

Todos os comentários serão moderados. Comentários com conteúdo fora do assunto ou do contexto, não serão publicado, assim como comentários ofensivos ao autor.

Tecnologia do Blogger.